Seguidores

sábado, 27 de fevereiro de 2016

DIGA NÃO AO “VOTO DE CAJADO”


http://1.bp.blogspot.com/-6vHyybFVdUw/UDWCayvI-aI/AAAAAAAAAdo/PvAtFxjhk3g/s320/Contra+o+Voto+de+Cajado.jpg   https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ6yNfYnTmETcQTdRT1_kioqCKYInGLkZsz5zFUTpNJ-RngKW-gvueL2ghttp://3.bp.blogspot.com/-VWny4nKZ7n0/UFZypqfd2gI/AAAAAAAAip4/F48YTPtgG_0/s1600/voto-cajado.jpg

DIGA NÃO AO “VOTO DE CAJADO”
Por Alberto Couto Filho

  Estou transcrevendo, a seguir, uma bem humorada adaptação de uma prova que o Tiririca teria feito para assumir o cargo de deputado federal, provando que sabe ler e escrever. Aquele senhor, contrariando as acusações contrárias sobre a sua disparatada alfabetização, teria acertado todas as questões.
1 ) Um grande presidente brasileiro foi Castelo _________
( ) Roxo ( ) Preto ( ) Branco ( ) Rosa choque ( ) Amarelo

2) Um líder chinês muito conhecido chamava-se Mao-Tsé______ 
( ) Tang ( ) Teng ( ) Ting ( ) Tong ( ) Tung 

3) A principal avenida de Belo Horizonte chama-se Afonso_______
( ) Pelo ( ) Penugem ( ) Pena ( ) Cabelo

4) O maior rio do Brasil chama-se Ama_________
( ) boates ( ) zonas ( ) cabarés ( ) relinho ( ) pola

5) Quem descobriu o caminho marítimo para as Índias foi __________ 
( ) Corintians ( ) Fluminense ( ) Flamengo ( ) Botafogo ( ) Vasco da Gama

6) A América foi descoberta por Cristóvão Co_______ 
( ) nhaque ( ) picanha ( ) alcatra ( ) lombo ( ) turno

7) Grande Bandeirante foi Borba _______
( ) Urso ( ) Zebra ( ) Gato ( ) Veado ( ) Vaca

8) Quem escreveu ao Rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil foi Pero Vaz de ________ 
( ) Anda ( ) Para ( ) Corre ( ) Dispara ( ) Caminha

9) Um famoso ministro de Portugal foi o Marquês de _________ 
( ) Galinheiro ( ) Curral ( ) Pombal ( ) Chiqueiro

10) D. Pedro popularizou-se quando __________
( ) deixou de lado a saliência
( ) não ligou pra advertência
( ) saturou a paciência 
( ) proclamou a independência 
11) Pedro Alvares Cabral _____________
( ) inventou o fuzil ( ) engoliu o cantil ( ) descobriu o Brasil ( ) tropeçou mas não caiu ( ) 
dormiu no canil
12) Foi no dia 13 de maio que a Princesa Isabel____________ 
( ) comeu a tanajura ( ) botou água na fervura ( ) engoliu a dentadura ( ) aboliu a escravatura

15) O mártir da independência foi Tira___________ 
( ) gosto ( ) tira o teu pezinho ( ) colo ( ) dentes

16) D. Pedro I, às margens do Rio Ipiranga, gritou_______________ 
( ) Neymar volte!
( ) Escrever não é o meu forte!
( ) Escola não! Prefiro a morte!
( ) Independência ou morte!
( ) É múltipla escolha! Que sorte!
  Prezamados leitores,
  Precisamos evitar o achincalhe, o deboche, o escárnio e a humilhação pelo que pode passar o crente despreparado quando indicado, nas igrejas, como opção de voto àqueles eleitores ainda indecisos. Vejam no teste acima o que os críticos “de plantão” podem fazer para humilhar e ridicularizar o político eleito – para os chargistas, então, um prato cheio!
  Eleições Municipais chegando - cuidado com esse indesejável VOTO DE CAJADO!
  Se o seu líder espiritual lhe pedisse para dar seu voto a um (a) irmão (ã), alguém com perfil e linguagem semelhantes ou/até piores que a daquele conhecido humorista, o que você faria?
  Antes de responder, LEIA com atenção:
  Nesta época, passa despercebida (?) de muitas lideranças evangélicas (apóstolos, bispos, pastores, etc.) a flagrante tenuidade entre honrar e idolatrar um homem de Deus e, por esta razão, o obrigatório e necessário culto ao nosso Deus Único, Vivo e Todo-Poderoso vem sendo praticamente substituído em muitas das nossas igrejas.  
  Certos líderes pastorais têm agido de modo questionável quando, em suas igrejas, dão assento e oportunidades nos púlpitos a candidatos da sua preferência ou quando, sutil e argutamente, como se fossem cabos eleitorais, inculcam seus nomes como melhores opções para o crente que até então não havia decidido sobre o seu voto, criando imperceptivelmente o “Culto à Personalidade” e gerando o questionável “VOTO DE CAJADO”.
  Em 2014, à época de eleições, louvei no centro do Rio de Janeiro, em uma igreja presidida por um pastor jurista que, indagado por um irmão sobre o assunto, trouxe à baila, de modo jocoso, o Art. 22 do Código Penal (coação irresistível e obediência hierárquica). Ironizando a conduta de líderes espirituais que estariam agindo como embuçados cabos eleitorais. Disse aquele jurisconsulto:

  “Segundo George Orwell, severo opositor do autoritarismo, a liberdade de pensamento termina ali onde começa o dogma. As Escrituras, em (Hb 13:17 ) diz que a ovelha obriga-se a obedecer seu  pastor por ele ser seu guia, seu mestre. Desse modo, ela é “coagida espiritualmente” a seguir a pressuposta obediência hierárquica contida naquela narrativa bíblica.  Destarte, o texto bíblico (o dogma) sugere a obediência irrestrita da ovelha (coato) à orientação pastoral (do coator), o que irá colimar com o término da liberdade de pensamento quanto à escolha do candidato.”

  O pastor Renato Vargens, dirigindo-se em carta aberta (09/2012) a todos os candidatos a vereador, externou em seu blog (3230 seguidores) e no Twitter (8599 followers):

  • Eu sou absolutamente contra o VOTO DE CAJADO, portanto não adianta virem a mim desejosos com que eu indique os seus nomes aos membros da minha igreja. Considero os que se comportam desta maneira como indivíduos manipuladores e sem caráter.  Não creio na manipulação religiosa em nome de Deus, não creio num messianismo onde a utopia de um mundo perfeito se constrói a partir do momento em que crentes são eleitos, não creio na venda casada de votos, nem tampouco no toma-lá-dá-cá onde eleitores são trocados por benesses de políticos. Eu não vendo ou troco o voto do meu rebanho por cargos públicos, terrenos, benesses ou benfeitorias. Portanto, não me façam propostas indecorosas Não me peçam para que eu lhes apresente publicamente em nosso culto. Creio que o culto de uma igreja é para glorificar a Cristo e não para arrecadar votos para quem quer que seja.”
  Disse o pastor Ariovaldo Ramos (REDE FALE) – Twitter (45000 followers):
  
  • “Os [pastores] que chegam a dizer ao candidato quantos votos podem amealhar para ele em nome de sua autoridade ou liderança cometem pecado. Não tem outro nome”, resumiu Ariovaldo. O VOTO DE CAJADO “É um pecado contra Deus, contra a igreja, contra a democracia”, acrescentou.”

  Falando sério, Leonardo Bruno Fonseca de Oliveira (Mídia Sem Máscara), assim se reportou ao “voto de cajado”:

  • Quando o voto se torna simulacro da falta de consciência de um povo, que participa compulsoriamente da política, que parece alheia aos seus próprios fins; quando na sociedade política há uma distância maior entre governantes e governados, uma vez que o próprio eleitor desconhece ou ignora quem elege; ou quando mal existe o reconhecimento público de parâmetros éticos e morais para se eleger os potentados, quando estes são conhecidos, esta democracia estará com os dias contados.

  Pena que alguns pastores/bispos, visando seus próprios interesses, não dão ouvidos às implicações e malefícios desse tipo de votação, no contexto das eleições gerais, a partir da fé do povo cristão.
  Precisamos estar cientes de que, ainda que não haja a exigência de uma formação e sim de regras para elegibilidade eleitoral, um vereador, no mínimo, deve estar cônscio da sua responsabilidade pública quanto:
  1. ao legislar sobre assuntos de interesse municipal;
  2. ao propor emendas às leis e projetos – aprovar/rejeitar;
  3. ao fiscalizar os serviços prestados pela municipalidade, no tocante à educação, ao transporte, à saúde e outros.
  Em suma, o homem (ou mulher) público eleito integrará o poder legislativo e deverá, dentre outras atribuições, legislar sobre aquilo que concerne à qualidade de vida de todos os que residem no município em que se elegeu independentemente de crenças, credos ou religião.
  Agora sim, você pode responder a pergunta.
  Sou Alberto, por este nome chamado, mesmo antes de ter nascido.
  Paz

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

Carregando...

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente