Seguidores

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

VOCÊ JÁ CONVIDOU O ANIVERSARIANTE PARA A FESTA?

FELIZ NATAL!
Abençoamados leitores/seguidores

Pela primeira vez, em pouco mais de um ano, estou reproduzindo uma postagem de um outro blog, evidentemente, com a permissão de sua editora.
A mensagem contida no excelente texto  ensejou a este velho blogueiro, pedir-lhes para que não esqueçam do aniversariante no dia de Natal.
A jovem Raianny, editora do blog Adolescer, hoje com 20 anos de idade, chamo-a princesa pelo seu estilo “diferentaço” de escrita e tenho-a como  “fabulástica”, um amálgama de fabulosa e fantástica. Pena estar ausente da blogosfera.
Comentei assim após a leitura da sua mensagem:

Oi, Raianny
Abençoe-te Deus, abundantemente.

Ele é bendito por trazer-me até aqui.
Sou um jovem de 72 anos, neste momento, embevecido com a sua postagem, já reproduzida ali no “Coração que Pulsa”. Quando alardeei o artigo, meu filho posicionou-se desta forma: Olha só maluco! A menina mandou legal! O estilo dela é “diferentaço”; é show de bola... e coisas assim, significando sinceros elogios.
Preciso fazer dois pedidos, à jovem e bela blogueira:
O primeiro tem a ver com a sua idade: Procure manter este seu estilo jovial de escrita, enquanto adolescente, e preserve esta sua adolescente graça por toda a juventude; por toda a sua vida – fale sempre de fé, de amor e de paz, nem muito de menos e nem pouco de mais, da forma como narrou sobre Jabes, em meio à sonolência causada pela leitura da descendência de Judá.
Em segundo lugar, permita-me publicar sua sábia mensagem em meu espaço virtual, creditando-lhe sua autoria . Antes de atender à minha pretensão, dá uma passadinha lá no meu blog . Identifique-me e, se lhe aprouver, comente.
Se autorizado, você vai ver o preâmbulo que farei para que os doutos “marmanjos” da blogosfera que visitam aquele meu espaço se constranjam diante do seu invulgar talento.
Vou fazer com que Deus “pare tudo” para me atender – vou orar por você.
Que o esplendor da glória do Senhor resplandeça sobre você e seus familiares.
A Clélia é a “tia” – Eu sou o “vô” – Cresça, apenas.
Admiro-te.
Alberto

Raianny Duarte disse...
Olá Alberto.

Muito obrigada pelo comentário no meu blog, fiquei muito impressionada, é bom saber que Deus tem abençoado o meu jeito de escrever.
Que lindo o seu blog, gostei muito!!!
E sim, vou atender aos seus pedidos, não quero nunca perder a sensibilidade e o ministério que Deus me concedeu para escrever e crer que vidas serão alcançadas.
E fique a vontade para pegar o texto.
Obrigada por orar por mim e pelos elogios, que Deus te abençoe muito!!!
Parabéns pelo seu blog.


VOCÊ JÁ CONVIDOU O ANIVERSARIANTE PARA A FESTA?
Por Raianny Duarte

Chegou a hora de falar do Natal... Natal não é só uma data, natal é um estado de espírito.
As famílias se reúnem, as pessoas se abraçam, trocam presentes, ficam solidárias, e um tal de “espírito natalino” reina no ar.
Eu, particularmente, não sou muito fã de Natal.
Eu gosto do meu aniversário. Eu nasci no dia das crianças, e isso era um problema porque eu só ganhava um presente hehe
Agora que eu cresci não tenho mais esse problema já que com 19 anos não se pode pedir um conjunto Lego e um Banco Imobiliário de presente, mas ainda continua sendo dia das crianças, e eu estou cercada delas, e quando é no MEU aniversário, uma pontada de egoísmo atinge meu coração, elas ganham presentes, no MEU aniversário,
Mas amigos, isso não é só sobre presentes...
Se coloque nessa situação...
Você é um cara legal, todos os seus amigos te amam, você é um exemplo de bondade, de fé, de mansidão, você é o cara, um líder, alguém que é capaz de dar a sua vida para salvar quem não merece, você, meu querido amigo, é alguém que está sempre ali para ajudar as pessoas.
E seu aniversário está se aproximando, você não quer presentes, só quer a companhia dos seus amigos, conversar, e quem sabe comer alguns salgadinhos, um refrigerante, algo simples, mas que lembre que é por você que eles estão ali.
Os dias vão se passando e você percebe uma mudança no clima, enfeites, luzes, caixas de comida, bolas coloridas. UAU.
Será que estão preparando uma festa para você?
Ninguém te falou nada, e você finge que não sabe, pode ser que seja uma surpresa e você não quer estragar a emoção.
Você começa a ficar empolgado, muitas pessoas participam da arrumação da festa.
È, você tem amigos bacanas... Que sorte a sua.
E chega o grande dia
Está dando a hora da festa que você viu sendo divulgada em todos os meios de comunicação, e você começa a ficar preocupado, ninguém te falou nada ainda, mas você não quer deixá-los esperando, você se arruma e vai para a festa.
Chegando à entrada você vê muitos presentes... E logo percebe que eles não são para você, afinal, você não usa gravatas e muito menos brinca de bonecas. Que estranha essa festa.
Tudo na casa diz que a festa é para você, luzes piscam formando seu nome, quadros encenam o seu nascimento, algumas miniaturas da sua mãe, seu pai, e das pessoas que te visitaram no hospital quando você nasceu, são colocadas em um canto da casa, a festa é sua...
Você continua andando, mas ninguém te da atenção, você circula entre as pessoas, algumas bebem, outras comem, algumas até cantam sobre você, mas ninguém parece perceber a sua presença.
Será que você deveria ter vestido uma roupa melhor? Talvez seja essa camisa amarela que não está combinando com o seu sapato, é talvez seja por isso que ninguém esteja te olhando.
Você se senta em uma mesa vazia, perto de uma criança rasgando alguns pacotes de presentes. Ela ganhou umas coisas legais. Você se sente feliz por ela, mas de repente seus olhos vêem algo que seu cérebro demora algum tempo para processar, a criança larga a sua pilha de presentes e corre para um senhor barbudo vestido de vermelho carregando um saco, ele entra e tem a atenção de todos. Você se levanta, pensa que talvez agora te chamem para te parabenizar, ou dizerem para você curtir a festa, que é sua.
Mas isso não acontece...
O senhor gordo e barbudo vestido com aquela roupa vermelho berrante, começa um discurso de como as pessoas “boas” receberão presentes, e as “más” ficarão com vergonha.
Um discurso que fala de como as criancinhas que se alimentaram direitinho ganharão um playstation3, e as crianças que não comeram o que a mamãe mandou vão chorar e se lamentar por terem sido desobedientes.
Você pense que isso é muito injusto, e as crianças que não comeram porque não tem o que comer, elas não vão ganhar os presentes? E as pessoas que não conseguem ser boas porque tudo que conseguem ver é o sofrimento? Essas pessoas também merecem os presentes.
Ai você tenta interceder, mas te mandam calar a boca e não interromper o discurso do “bom velhinho”
Você continua por ali, rondando, esperando um olhar de agradecimento, algo que não seja falso como os quadros que ilustram a sua chegada ao mundo, um aperto de mão te parabenizando, mas só vê coisas escritas com seu nome fabricadas em lojas onde as pessoas nem sabem quem você é.
Você não recebe nada...
A festa acaba, e você leva todos para casa em segurança, e depois volta para limpar a bagunça.
“- Tchau pessoal, que bom que vocês se divertiram na festa que preparam para mim”
E no outro dia, tudo volta ao normal, às pessoas te procuram para resolver os problemas delas, e agem como se nunca tivessem te ignorado na sua própria festa.

É assim que eu acho que Jesus se sente no Natal. A verdade é que fazemos festas lindas, mas não nos damos o trabalho de convidá-lo para o próprio aniversário.
Faça diferente neste Natal.
Faça mais do que ser solidário e doar um agasalho para alguma campanha de shopping, faça mais do que cantar canções natalinas e fazer uma oração. Convide-o para a festa, a festa que você preparou para ele.
Mostre que mesmo sendo uma data simbólica, é o aniversário dEle e Ele precisa estar presente.ca, é o aniversário DELE e Ele precisa estar presente.

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente