Seguidores

segunda-feira, 11 de junho de 2012

MILAGRES

Por Alberto Couto Filho
Foi assim:
Ecio Costa levou-me à Patricia Gallis; Patricia, ao premiar o blog “Escritora de Artes” como top do mês, levou-me até Vanessa P. Sperchi .
Acessei o blog da Vanessa e deslumbrei-me com as mensagens lindas que ela escreve e publica – maravilhosas, admiráveis, prodigiosas. Que talento!
Critiquei, amorosamente, sua verve poética, comentando assim sobre sua postagem “Milagres”, coisa linda de se ler:
Vanessa,
Paz
“Curioso, vim até aqui para ver o que escreves; O que levou Patrícia, editora do blog “Sei que Deus Existe”, a contemplar o seu espaço  como um dos tops.
Menina, você é ótima!
Com que sensibilidade você escruta “gentes” e o mundo; minúcia extrema!
Veia de grosso calibre a municiar seu estro poético com a agudeza da sua percepção; tiro certeiro, a poesia se desprende e, com ela, em seu bojo, emoções inconfessas, sentimentos que a nobilitam, prosa poética, vida e amor.
Métrica? Ritmo? Nem rimas ou aliterações.
Prosa, poesia? 
Digo ser prosa em sua forma, pelas coisas reveladas. Mas é essencialmente poesia, pelo sentimento transcrito, denunciado, nada  importante se mporta do seu perfil, o teletransporte d’alma para Deus, concessor do dom indispensável, essencial para o seu bem fazer.
“Milagres”!  imbecilitei-me, boquiaberto, extasiado. Bravos!
Como Noé, prossiga sobranceira, humilde, sublime a inspirar sentimentos nobres.
Arca em construção, sucesso iminente, a fama – diluvial, torrencial: meu vaticínio.  
Receba os aplausos sinceros deste seu seguidor/admirador”

Nesta última semana, duas coisas trouxeram-me bom ânimo para que eu leve de vencida este mundo mau:
·         A refutação bíblica à palavra do senhor Silas Malafaia sobre uma vida de prosperidade, assinada por Ruy Marinho do blog Bereianos e republicada em vários outros blogs;
·         O e-mail da amiga Vanessa, autorizando-me a publicar a sua obra prima “Milagres”.
Deleitem-se:
MILAGRES”
Por VANESSA P. SPERCHI

Mesmo que eu não tenha andado sobre as águas,
Curado e ressuscitado gente como Jesus,
Mesmo que eu não tenha a força de Sansão,
Ou a sabedoria de Salomão,
Mesmo que eu não tenha sido escolhida, para dar à luz o filho de Deus como Maria,
E lutado fielmente ao lado do mestre como Maria Magdalena,
Ou feito o dia parar como Josué,
Mesmo que eu não seja levada para o céu, num carro de fogo como Elias,
Mesmo que eu não tenha visto nada disso,
Mesmo que estes fatos, não passem de histórias inventadas,
Mesmo assim,
Continuarei acreditando que tudo é possível,
Que para Deus não existe o impossível e o improvável,
Simplesmente creio,
Que a fé, é capaz de ultrapassar as dimensões do tempo,
Do “céu” e do “inferno”,
Que é capaz,
De restaurar o destruído,
De enobrecer o humilhado,
Que a fé misturada aos sonhos,
Se transforma em esperança, possibilidades e renovação,
Que a fé, é uma arma preciosa,
Uma espada encantada, de poder absoluto que está a meu favor,
É meu escudo, minha proteção,
Não preciso e não quero ser como Thomé, não duvidarei de nada,
Não trairei a mim mesma como Judas,
Não me negarei, antes que amanheça o dia, como Pedro,
Não lavarei as mãos, a ponto de ser inerte a minha vida, como Pilatos,
Quero ir além,
Se preciso for subo numa árvore a espera de ver meu Deus, assim como Zaqueu,
E sem medo, posso estar na arena para lutar com Golias, sei que vou vencê-lo, assim como venceu Davi,
Sei que não é fácil lutar pelo o que se acredita,
Sei também que há um longo caminho a ser percorrido,
A fé nos testa todo o tempo, assim como fez com Abraão,
Não importa,
Mas creio,
Que a fé transbordada dentro de mim,
Se intitula “MILAGRES”,
E eu acredito neles.


Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente