Seguidores

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

DILMA ROUSSEFF e o apoio dos azemeleiros

Por Alberto Couto Filho

Avesso e arredio à política reles e mesquinha de interesses pessoais, praticada neste meu Brasil amado, por vários legisladores, inclusive da bancada evangélica vi-me, de repente, aterrorizado pelo opróbrio extremo sofrido por Jesus, ao ter tido a Sua peregrinação, comparada às atividades do presidente Lula. E quem teria feito esta desrespeitosa comparação? Quem? Quem? Ele mesmo!

Vários blogs publicaram esta vil e abjeta declaração e, no rastro desta infamante comparação, evidenciando sua conhecida tacanhice e peculiar estreiteza de idéias, o líder (?) desta Nação, admitiu em discurso, tão pobre quanto seu espírito, que aquela senhora, candidata do seu partido, à presidência, a senhora Dilma Rousseff, poderia também ser comparada Àquele que, na cruz, nos deu Sua vida para remir nossos pecados.

Pasmem! Aquela mesma Dilma que se diz favorável à legalização do aborto e à união estável dos gays, dentre outros polêmicos assuntos que, ferem frontalmente os preceitos bíblicos, estava sendo comparada ao nosso Salvador.

Aquela, outrora (?) terrorista, que diz agora, despudoradamente, ser a favor de todas as manifestações de vida em todos os sentidos afirma agora, num discurso extremamente monótono, que a pobreza é resultado único da ação do homem. Disse, ainda, com abominável impudicícia, que não foi a mão de Deus que gerou a desigualdade e sim a mão pecaminosa do homem.
Arrepiei-me, ao sentir o fedor daquela tônica da teologia da prosperidade: a pobreza é, e sempre foi, um pecado.

E ai vem aquele longevo faceto, bispo Manoel Ferreira, profetizando impudicamente que aquela senhora estaria sendo uma timoneira do rumo certo, numa embarcação onde se barganhava o Cristo em troca da não abordagem de temas como o casamento de pessoas do mesmo sexo, nas igrejas, durante a campanha. Eis um exemplo da avareza sórdida que campeia em nossos púlpitos. Que vergonha!

Isto é parte da crise citada em minha postagem anterior, quando fiz coro às notícias sobre outra crise vivenciada, hoje, pelos “hermanos” evangélicos – igrejas fechando; pastores humilhados, envergonhados, em razão da lei que instituiu a legalização do casamento de gays, aprovada pelo Senado argentino. Por tudo o que estamos presenciando, aqui no Brasil, esta é realmente uma situação alarmante que poderá afetar, também, a família brasileira.

Bem, tudo isso foi e, ainda, está sendo divulgado pela blogosfera, com riqueza de detalhes.

Foi vivendo as naturais apreensões e stress causados por esses infaustos comentários que visitei um excelente blog, em que estavam postadas notícias sobre a ojeriza da candidata Dilma pelo povo nordestino, comprovada por sua fala preconceituosa em um vídeo esclarecedor (não era uma montagem).

Na análoga pergunta de Natanael a Filipe, temos a origem da ira do autor da postagem: “Perguntou-lhe Natanael: “De Nazaré pode sair alguma coisa boa? Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê.” (Jo 1:46).

O desencanto e a indignação do autor fazem pano de fundo, a um questionamento àquela senhora: O que aquela candidata tem contra o Nordeste (Nazaré)? O Sudeste seria melhor que a nossa região?
Foi do Nordeste que saíram homens para gerar o crescimento do Sudeste e de outras regiões do Brasil!

As observações da candidata petista lograram a introjeção da ira, inteiramente procedente daquele abençoado blogueiro.

Em apoio aos queixumes daquele irmão-amigo, comentei sobre a impudica fala daquela senhora. Foi quando um jovem comentarista, confundindo dever espiritual com dever cívico, decidiu afrontar-me, de forma desrespeitosa e insolente, como um advogado da candidata, um jurisconsulto apodacrítico, provavelmente com o intuito de “aparecer”, ilação decorrente da observação de que são escassos os comentários nas postagens do seu blog.

Então, para não servir o prato, dissimuladamente, pretendido por aquele azemeleiro provocador, falto de civilidade, remeti àquele blogueiro amigo, via email, a mensagem seguinte:
________________________________________

Prezamado

Deus conosco, ad eternum

Voltei, prazerosa e, não falaciosamente, com profunda deferência, ao seu excelente blog.
Voltei mesmo, rogando ocupar, mais uma vez, o seu espaço para responder àquele egrégio irmão, mesmo que a sua pergunta, tanto insinuante quanto impertinente, sugira uma rota de colisão com o sugestivo título do seu excelente blog.

Aquele jovem azemeleiro foi muito feliz em argumentar, com pompa e sutileza, mas de forma, ainda assim, insolente, debruçado sobre a nossa Carta Magna, que meu comentário teria sido incoerente e, até, eufêmico. Da mesma forma, “ad argumentandum tantum”, julgo-me feliz por ter adjetivada a sua pergunta como impertinente.

Aquele nosso irmão, chamado para ser Santo (posição distintiva do povo de Deus), sem qualquer discernimento espiritual, julgou-me naturalmente, esquecendo-se de que temos a mente de Cristo.
Demonstrando falta de espiritualidade, criou uma atoleimada dissensão, contrariando os ditos do Apóstolo das gentes, sobre a verdadeira sabedoria e o ensino do Espírito Santo.

Eis as minhas razões, amparadas pela Bíblia Sagrada (deveres espirituais) e, de modo algum, sustentadas pela Constituição Federal (deveres cívicos), em seu Artigo 1º, parágrafo único:

a) Não faltou lógica (incoerência) nesse meu comentário – ele apenas não se coaduna com as suas convicções e ideologias; minhas idéias não têm consonância com os simpáticos sentimentos do meu criticador. Biblicamente, não poderíamos “andar juntos”, por divergirmos sobre destino e rota; pelo conflito de interesses; pela desinteligência; pelo desacordo e, até mesmo por considerar-me totalmente apolítico, o que não é o seu caso, quando citou a sua preferência pela senadora Marina. “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo? (Am 3:3). Isto não lhe faculta o direito de ver INCOERÊNCIA em meu comentário. Alguém, por favor, me explique: Voto na Marina, mas defendo a postura da Dilma (?) O que é isso?

Aqui está:

“A VERDADE ABSOLUTA que para mim é a Palavra de DEUS, está acima de todas as ideologias, convicções, crenças e idiossincrasias.
Encareço àquele irmão que visite a página do Pr. João A. de Souza Filho, da AD do Brasil, no Rio Grande do Sul e leia, com o respeito devido, a postagem “OS NOVOS APÓSTOLOS E SEUS APELOS POLITICOS”.
Aquele impiedoso criticador escreveu assim, na postagem que diz ser de sua autoria, em seu blog, em 23.05.10:

**A atividade de exercer a palavra, humana ou divina, entretanto, acarreta ao falante uma grande responsabilidade. Se os verdadeiros profetas bíblicos sofreram todo tipo de oposição em seu ministério é porque a palavra verdadeira, quando falada, causa inquietação e incômodo aos que vivem de forma impiedosa**.

Portanto, o acinte contido em sua bisonha crítica, além de nos trazer um intrigante paradoxo, dá-nos a impressão de que “algo” lhe causou inquietação e incômodo, embora não creia, sinceramente, que ele viva de forma impiedosa.
INCOERÊNCIA é observamos que o irmão comentarista não apreendeu muita coisa com a leitura de VERDADE ABSOLUTA da Nancy Pearcey. Seu flagrante desequilíbrio nos deixa sérias dúvidas quanto ao fato de dizer-se leitor de John Stott – “CRISTIANISMO EQUILIBRADO”.

O azo permite-me quatro sugestões literárias àquele nosso irmão:

1 – A BÍBLIA SAGRADA (Leitura obrigatória);

2 – A “PEDAGOCIA DO OPRIMIDO” de Paulo Freire (Releitura – Autoajuda);

3 – ‘VINDE APÓS MIM – JESUS não disse: IDE após seus líderes” – autor: Alberto Couto Filho (Ajuda do Alto)

4 – “TODO MUNDO É INCOMPETENTE – INCLUSIVE VOCÊ” de Laurence J. Peter e Raymond Hull (Leitura facultativa)

b) E por que não o EUFEMISMO? Neste ponto, quero ser réu confesso. Em termos retóricos, o eufemismo consiste em substituir um termo ou uma expressão rude, chocante ou inconveniente por outro mais “light”, mais agradável – não foi isso o que fiz?
Máfia dos Bingos, Máfia dos Sanguessugas; Mensalão - Estas mazelas e outras tantas, ocorridas no governo do PT, não estariam a sugerir menos amenidades, menos suavidade, e a utilização de termos como: cafajestice, charlatanice ou mendacidade, aldravação?

Será que ele sabe estar sendo causídico de uma candidata desse mesmo governo petista que, como aquele, não sabe de nada?

Ocupar um espaço evangélico para discutir Retórica? Semântica? Equívocos lingüísticos? Preferência política? Misericórdia!
Por Deus! Usei o vocábulo abominação (repulsa, aborrecimento) ao invés de ojeriza, por esse estar contido, um sem número de vezes, no Livro Santo. O verbo “ojerizar”, que tem o significado de antipatizar, não faz parte do contexto bíblico o que, teimosamente, não abandono – nunca!

Instado pela Palavra posso ser complacente com a incompreensão, todavia, não oculto a minha aversão pela caturrice, pela obtusidade.
Eu pergunto ao jovem crítico: Por que altercar; semear contendas? Por que tal perversidade?
Por simpatia? Por predileção ou para massagear o Ego? Criar contendas, quando a mediocridade (pequenez espiritual) de DILMA ROUSSEF é identificada?

O que diz a sapiência divina:

Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma ABOMINA:” - “Testemunha falsa que profere mentiras e o QUE SEMEIA CONTENDAS ENTRE’ IRMÃOS (Pv 6:16,19);

“Se possível, QUANTO DEPENDER DE VÓS, TENDE PAZ com todos os homens;” (Rm 12:18).

c) Taxei-o de impertinente, quando poderia tê-lo chamado de inconveniente. Mais uma vez, vali-me do eufemismo – saí de uma sugestiva rudeza para uma necessária boa educação.
Se aquele nosso desavisado irmão azemeleiro crê na existência de uma realidade objetiva, com validade geral, deve aprender, urgentemente, que não deve considerar e, nem mesmo afirmar de forma arbitrária.
Não afirme, não considere, não sugira quando não existir evidências, nem perceptuais e nem conceituais. Será sempre uma ação imprudente, não baseada: nem na observação direta nem em qualquer tentativa de inferência lógica.

Não gostaria de usar o que muitos classificam como mensagens estereotipadas, mas aqui se aplicam:
1) O contido em (Jo 7:24) – “Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça”;
2) O juízo temerário é proibido por Deus, em (Lc 6:37) – “Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados;

Aquele desacautelado, mas abençoado irmão, diz em seu perfil que se ocupa na obra de Deus, exercendo algumas atribuições relacionadas ao ensino.
Pois bem, este novo seguidor do seu blog, meu caro, está, até hoje, aos 72 anos, buscando aprender, com a intenção primacial de continuar ensinando. Aliás, não tenho sabedoria para fazer coisa melhor.

Na biografia do Dr. Louis Pasteur, Diretor Geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França consta um fato ocorrido em 1892, quando ele viajava de trem, tendo ao seu lado um jovem, debruçado sobre o seu livro de Ciências.
Ele estava lendo a Bíblia Sagrada, quando foi abordado pelo jovem estudante. Perguntou-lhe o rapaz, ao identificar a Bíblia: O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

Ele respondeu: Sim, mas este livro não é um livro de crendices – É a Palavra de Deus. Eu estou errado?
Respondeu-lhe o estudante: Claro que está, pois somente pessoas sem cultura crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. Procure saber mais sobre o que pensam os nossos atuais cientistas.

É mesmo? E o que dizem eles sobre a Bíblia, perguntou o velho homem
O jovem alegando pressa e ter de saltar do trem pediu-lhe um cartão para enviar-lhe matéria, em reposta ao assunto.

Algum tempo depois, aquele estudante resolveu ler o que estava escrito no cartão que recebera do velho passageiro. No cartão estava escrito:
“Um pouco de ciência nos afasta de Deus, mas muita ciência e conhecimento nos aproxima dEle.” (Prof Louis Pasteur).

O que diz a Palavra de Deus:

Então, respondeu Jó ao Senhor: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Quem é aquele, como dissestes, que sem conhecimento encobre o conselho? Na verdade, falei do que não entendia; coisas maravilhosas demais para mim, coisas que eu não conhecia. Escuta-me, pois, havias dito, e eu falarei, eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem.” (Jó 42: 1-5).

Isto é pertinência!

Aquele jovem diz ter C.S.Lewis como autor preferido, então deve saber que apologéticos cristãos, “miram apenas o céu, sabendo que terão a terra de lambugem. quem mira a terra, como no seu caso, não terá, absolutamente, coisa alguma”

Recebo vez por outra, e-mails com observações contrárias (albumas impublicáveis) à candidatura daquela senhora repito, politicamente, medíocre (há evidências perceptuais e conceituais). Pedem-me para repassar tais mensagens, o que é típico do período eletivo.

A mensagem, a seguir, deverá levar àquele jovem comentarista, um pouco de esclarecimento sobre esta coisa abominável que é a Política, mormente a brasileira, campeoníssima em corrupção, no Mundo.

________________________________________

Tenho recebido...

Assim, para agir de forma democrática, justa e contribuir com o debate, devemos conhecer o que Dilma já deu e contribuiu para o Brasil.
Assim se você souber ou conhecer alguém que saiba...por favor, nos informe:

=>Fotos dela lutando pela democracia (Tem que existir! Por exemplo: uma foto da Dilma nas Diretas Já!);

=>Uma só foto da Dilma em uma passeata pela Anistia Ampla, Geral e Irrestrita! (Será que não tem?);

=>Uma foto da Dilma em algum evento pela Constituinte Livre e Soberana;

=>Uma foto da Dilma no Impeachment do Collor;

=>Uma foto ou vídeo, que mostre a Dilma indignada com o Mensalão ou com história do dinheiro nas cuecas, nas malas, nas meias, etc., todos membros do PT;

=>Uma foto ou vídeo de algum trabalho social de que ela já tenha participado (Será que ela nunca participou de nada?);

=>Uma foto dela com seu marido/ex-marido ou pai da filha (Tem que existir!). Afinal de contas, se ela for eleita, queremos saber quem será o “PRIMEIRO DAMO” do Brasil, até mesmo para sabermos...”COM QUEM ESTAMOS FALANDO”.

Não podemos ter uma presidenta sobra a qual não sabemos absolutamente nada, a não ser pela boca do Presidente. Chega de boatos, de disse-me-disse!
Queremos fotos! Notícias de jornal! Documentos históricos!
Tenho procurado tudo isto e até agora só encontrei o que o Presidente e os “CUMPANHEIROS” falam!

Por favor...repassem e ajudem a acabar com o Apagão Biográfico da Dilma.
Um povo educado elegerá dirigentes competentes e honestos. Estes escolherão os melhores assessores. Um povo educado sabe muito bem diferenciar um discurso sério de uma FALAÇÃO demagógica. Um político desonesto prefere manter o povo sem EDUCAÇÃO.

_________________________________________

Querido irmão prefiro, ao invés de qualquer outro comentário, orar a Deus:

=>Pela manutenção deste seu excelente blog;

=>Para que o meu irmão perdoe a minha prolixidade;

=>Para que aquele amado comentarista não só visite, mas também siga o meu humilde espaço, comentando sobre as nossas singelas postagens;

=>Para que aquela sua cidade natal continue a crescer sob os auspícios do Nosso Salvador, Senhor Jesus Cristo.
Vou esperá-los, com muito amor no coração, em http://albertocoutofilho.blogspot.com/

>>>Aprendi com Charles Duplessy, pastor sênior da igreja Batista Monte Nebo Bible, que devo:
“Redigir minha vida no indicativo e no imperativo. No condicional, apenas para satisfazer a vontade soberana de Deus”.

>>>Aprendi com Deus, Senhor da minha vida, que devo:
“Amontoar brasas vivas sobre a cabeça de quem tiver fome e sede” – fome e sede de conhecimento, de amor e de perdão.

Que sobejem bênçãos do Eterno em sua vida.
Seu conservo em Cristo
Alberto Couto Filho

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente