Seguidores

domingo, 15 de agosto de 2010

ATENÇÃO! PERIGO! LIXO TÓXICO!

Por ALBERTO COUTO FILHO

N’outro dia, alertado pelo amado pastor Newton Carpintero, “o menor de todos”, gritei a plenos pulmões que parassem aquele “Bonde Antigo”, equiparado pelo nobre Ministro à cegueira espiritual.
Meu grito foi ouvido lá em Limeira, no interior de São Paulo e, honrando este blogueiro neófito, o pastor Anselmo Melo, carioca “à beça”, postou no seu blog “A Pedra”, a mensagem “Pare este bonde! Eu quero descer!”
Disposto a não abandonar esta minha linha de ação (criticar com amenas diatribes) recentemente, publiquei algo sobre minhas reações ante a impertinência de um desavisado irmão que se insurgiu contra minha posição apolítica, e à postura ignóbil da senhora Dilma Rousseff, ao referir-se, desairosamente, aos nossos irmãos nordestinos, responsabilizando-os pelos atuais problemas das outras regiões brasileiras, citando o sudeste e o sul como as mais afetadas, em função do êxodo daquele povo, lutador por excelência, para os grandes centros. Disparate! Infortúnio! Desdita! Ignorância! Simplesmente, lamentável.
E ali estava o comentário daquele meu querido “carioca de Limeira” (?) – triste, pesaroso, e um pouco desesperançado, ao refletir sobre a espurcícia, o lixo humano altamente tóxico, HOJE existente nas igrejas e, fora delas, também. Onde e quando será despejada tamanha quantidade de lixo, esta é a sua, a nossa preocupação.
O lixo tóxico humano é todo o lixo proveniente da conduta de seres humanos (dentro ou fora das igrejas), governantes, cujas atitudes e ações são altamente nocivas às sociedades nas quais congregam.

Nas igrejas, os resíduos liberados por esse tipo de lixo, produzido pela conhecida escória de lideranças evangélicas, podem se acumular em níveis tróficos da alimentação pela Palavra de Deus, de tal forma que, além de causar danos à saúde espiritual, à salvação dos crentes convertidos, também, impossibilitam novas conversões.
O nome De Deus está sendo blasfemado pelos “de fora” por sentirem o fedor exalado pela fetidez desse infame lixo que, malignamente, está sendo amontoado em nossos púlpitos, hoje utilizados, até, como palanques eleitorais.
Constatei também pesaroso, que aquele ungido de Deus, como lutador de boxe...é um excelente e mui abençoado pastor.
Aquele nobre Ministro do Evangelho, indignado, olhando à sua volta, perguntou a este servo, esforçado imitador de Cristo:
Onde acontecerá o deságüe deste fétido monturo, acumulado nos palcos (ex-púlpitos) dessas igrejas apóstatas e rameiras que recebem além das maléficas e finórias raposas do “Tio Sam”, candidatos da laia desta “estranha” senhora, cuja estupidez, lembra-nos uma besta de carga, uma azêmola, desgarrada de uma récua, uma manada de cavalgaduras.
Onde será despejado tanto lixo, tanta imundícia, tanto esterco, verdadeiro acervo de coisas repulsivas, contrárias a tudo o que Jesus pregou? Onde serão lançadas aquelas dejeções infecto-espirituais – todas essas que, nesta acepção, também são escatológicas?
Eis a resposta esteada, unicamente, na Verdade, àquele nobre Ministro, um amoroso imitador de Cristo, deste não menos indignado servo que, com homens como ele, aprendeu ser preciso manter nossos olhos elevados para o Alto, de onde virá o nosso socorro. (Sl 121:1,2):

>Aqueles pastores e bispos midiáticos, que trocam ofensas em disputas de horários de TV; que se dizem apóstolos; que se consagram patriarcas; que chamam “trouxa” o servo do Senhor que admite sejam as bênçãos financeiras advindas, tão somente, de uma fiel observância à Palavra de Deus e pela assunção do comprometimento com a Sua obra; que, autoritariamente, reúnem servos do Senhor, para declarar apoio à candidatura de gente estúpida, grosseira, contrária aos ditames bíblicos e, estupidamente, estropiam a leitura e a pronúncia de verdades espirituais - almocreves a carregar; azemeleiros a cuidar destas autênticas “bestas de carga”. São eles que originam a biltraria nas Igrejas de Cristo, quando a súcia ensandecida se ocupa, na verdade, em engodar, para depois esfolar o povo de Deus, através do apregoamento pecaminoso de “ofertas voluntárias”, “trízimos”, “quatrízimos” e de outras balelas pseudo-espirituais.

>Aqueles pastores camaleônicos que, ainda há pouco, diziam-se avessos a tudo que, hoje, admitem e professam: a barganha com Cristo – quem dá mais pelas bênçãos? Perguntam; o G12 – a igreja em células; a detestável e infausta teologia da prosperidade; a ganância; o acúmulo de riquezas materiais; o abominável enfatuamento: a arrogância, o palavreado vão, o dito zombeteiro, as chocarrices; o êxtase, a embriaguez, pela purgação da mente dos irmãos crédulos e ingênuos mediante ardilosas técnicas de sugestionabilidade, com o vinho catártico “made in USA”, que causa a devassidão, e a dissolução dos costumes bíblicos;


>Aqueles
bispos e pastores que, à sorrelfa, apregoam e publicam as já citadas “ofertas voluntárias”, como sacrifícios, absolutamente desacompanhados da adoração interna do coração; aqueles que, ainda agora, sem nenhum escrúpulo, querem que o povo de Deus vote neles, se candidatos, ou em políticos por eles indicados, transformando igrejas em curral eleitoral. Além disso, autoritariamente, querem que creiam nas “profetadas” de renomados escroques internacionais, ditos homens santos (?), de verdade charlatães mendazes, desacreditados, até mesmo, em seus países de origem.

Todo lixo tóxico gerado deve ter um destino correto para que não fique exposto aos fatores que virão a contribuir para que aconteça uma contaminação.

Assim
, meu amado pastor, esses tais bispos e pastores e todo o lixo tóxico que estão produzindo irão conhecer uma nova versão do vale de Hinom - um depósito de toda espécie de imundícia; um “lugar de fogo” (Tofete) onde, não crianças, mas sim onde eles próprios, como dejetos, serão incinerados, porque não haverá outro lugar para enterrá-los, já que estão espiritualmente mortos, em razão das heresias destruidoras que estão introduzindo nas igrejas onde, tal e qual Diótrefes, lutam “com unhas e dentes” para manter a primazia.

Sua bíblia herética está a causar divisões no âmbito evangélico, exatamente, o que precisam para “reinar” como monarcas absolutos em “suas” igrejas, além de lhes proporcionar a satisfação das próprias necessidades e dos gostos pessoais. Essa bíblia adulterada é “um dos seus principais instrumentos de gestão” para que seja mantido seus regalados padrões de vida.

Pena é ver, que o Caminho da Verdade está sendo infamado, enquanto muitos dos nossos irmãos incautos estão seguindo as suas práticas libertinas. Disse Pedro, referindo-se aos falsos mestres, seu caráter, obras e justo castigo: “Esses tais, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.” (2Pe 2:2,3).

Disse Jeremias: “Mas isto lhes ordenei, dizendo: Daí ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; andai em todo o caminho que eu vos ordeno, para que vos vá bem” (Jr 7:23); “Mas não deram ouvidos, nem atenderam, porém andaram nos seus próprios conselhos e na dureza do seu coração maligno; andaram para trás e não para diante.” (Jr 7:24); “Portanto eis que virão dias, diz o Senhor, em que já não se chamará Tofete, nem vale do filho de Hinom, mas o vale da Matança; os mortos serão enterrados em Tofete por não haver outro lugar” (Jr 7:32).

A justiça
judaica tinha sanções contra o insulto específico “Raca”, que significa “Tolo”. Expor um indivíduo ao ridículo; chamá-lo ou fazer com que o chamassem de parvo, pacóvio ou papalvo, sinônimos de “Tolo”, submetendo-o à mofa pública, sujeitava o ofensor, aquele que ofendia ou aquele (o fato gerador) que gerava a ofensa, a julgamento do tribunal, estando sujeito ao “inferno de fogo” – o Vale de Hinom ou Vale da Matança, durante os reinados de Acaz e Manassés que só fizeram o que era mau perante o Senhor.

Quanto àquela senhora, bisando meus ditos anteriores - POLITICAMENTE MEDÍOCRE, assemelho sua aparição, no vídeo, a uma pobre mulher, vítima da falaciosa teologia da prosperidade, personagem principal de uma excelente postagem daquele “nosso Garoto” de Caparaó-MG, o Pedro Henrique, editor do blog ALVO MAIS QUE A NEVE, em 06.04.2010.

Convido
o nobre pastor e demais leitores a aumentar sua repulsa, repúdio e abominação, por aqueles nojentos e insidiosos ensinamentos, visitando aquele excelente blog, ao tempo em que, tenho certeza, se envergonharão pela conduta, não só daquela mulher, como também daquele que ela diz ser o seu profeta.

Seu título, “Meu Profeta é Rico e Eu Serei Rica Também”, e a teatralidade burlesca daquela desvairada mulher, levou-me, mais uma vez, até àquelas vacas de Basã, ameaçadas por Amós em (Am 4:1). De igual modo, pensei no relacionamento da senhora DILMA ROUSSEFF com o respeitável Presidente deste nosso país, e não pude deixar de meditar sobre a parte final daquele versículo, extremamente pertinente àquelas relações e, por demais, sugestivo: “... Dá cá, e BEBAMOS” (?).

Querido pastor
veja a forma pela qual Deus irá desfazer-se desse lixo político que tanto nos indigna e entristece: “Jurou o SENHOR Deus, pela sua santidade, que dias estão para vir sobre vós, em que vos levarão com anzóis e as vossas restantes com fisga de pesca. Saireis cada uma em frente de si pelas brechas e vos lançareis para Baal-Hermom, disse o SENHOR” (Am 4:2,3).

Descanse
como eu, no Senhor, meu bom pastor, as bodas do Cordeiro estão bem próximas e, em razão desta proximidade, as vinhas já estão em flor. Jesus está voltando!
O noivo dirá, então, levanta-te querida minha, formosa minha, e vem. Esta chuva, que está molhando, machucando nossos corações cessará e as flores na terra voltarão a aparecer, enquanto as aves cantarão. As figueiras começarão a dar seus figos e as vides em flor exalarão o seu aroma; levanta-te querida minha, formosa minha, e vem.

Quando a igreja do Senhor sair das fendas dos penhascos e abandonar seu esconderijo nas rochas escarpadas (cegueira espiritual), mostrando seu rosto amável ao Senhor e fazendo com que Ele ouça a sua doce voz, o "noivo" irá apanhar as ardilosas e sórdidas raposas (Eles) que estão devastando (falseando; deturpando) os seus vinhedos (a Palavra de Deus) – (Cantares 2:10-15).

Pastor amigo, nesta luta espiritual, travada contra o inimigo das nossas almas, os “knock-down” irão ocorrer, sim, - seremos derribados, em alguns “rounds”, mas nosso adversário será levado à lona com um “upper” do Todo-Poderoso e venceremos o combate, como de costume, por “knock-out” – “Por todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Rm 8:37)

E todos na platéia, uníssonos, gritarão: Glória a Deus! Aleluia! Glória a Deus!

O meu amado irmão
, Pedro Henrique, editor do ALVO COMO A NEVE, honrou-me, sobremaneira, autorizando-me a reproduzir o texto, assaz motivador, contido no parágrafo final daquela sua marcante postagem:

***Contudo, eu continuarei amando, vivendo e pregando esta desprezível Mensagem “cheia de besteira” que é o Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Permanecerei, com a graça do Senhor, exercitando meu coração a abrigar essas velhas, antiquadas e “mofadas” doutrinas da Palavra de Deus. Se ela diz algo, por mais que fira meu orgulho, eu creio. Não importa se um desses “evangelistas do século” ou se até mesmo o “homem mais sábio do mundo” disser algo aparentemente piedoso – o que vale e sempre valerá para mim será aquilo que está amplamente registrado nas Santas Escrituras: “... que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus” (Mt 19.24)***

Com indignação e pena

PEDRO HENRIQUE MARTINS

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente