Seguidores

terça-feira, 5 de julho de 2011

DEUS, CIÊNCIA, SICÔMOROS – O JOGO DO MISTÉRIO - PARTE II

DEUS, CIÊNCIA, SICÔMOROS O JOGO DO MISTÉRIO
Parte II

Prossigamos com o jogo.
Eis o Mistério!
O que teria levado Zaqueu, chefe dos publicanos de toda a circunvizinhança do Jordão, a subir naquele sicômoro, naquela figueira-amora (Lc 19:4), para ver Jesus passar?
ü      Seria a curiosidade despertada pela comentada cura do cego Bartimeu (Lc 18:43, Mt 8:28), ali mesmo, às portas de Jericó?
ü      Seria, realmente, a busca do preenchimento de um vazio, de uma carência espiritual do seu coração?
ü      Teria sido a perda da mão-de-obra qualificada de Levi (Mateus) filho de Alfeu (Mc 2:14; Lc 5:27), um dos seus cobradores de impostos que, prontamente, atendeu ao chamado de Jesus?
ü      Seria um possível mal-estar causado pelas exigências de Jesus, quanto à cobrança dos impostos, no batismo de arrependimento pregado por João (Jo 3:3), que estariam criando perspectivas de uma inaceitável redução dos seus ganhos escusos?
Zaqueu, pecador voluntário, enriquecera através da corrupção e, como seus agentes, coletava mais do que o tratado com os romanos, para aumentar o seu salário.

Por ser perceptívelapenas, a superação dos obstáculos encontrados para chegar até Jesus (tacanhice em todos os sentidos, a classe social, o não ser bem quisto pelos contribuintes, a multidão) depositou-se toda a idéia de uma convicção nesta parte do mistério.
Por esta razão, temos ouvido um sem número de pregações com temas específicos como: O destemor, o interesse, a coragem, a disposição, o empenho, o denodo e o sacrifício de Zaqueu, na busca da Salvação, a murmuração dos fariseus e escribas sobre o contato pessoal do Mestre com aquele pecador e o posterior arrependimento daquele “baixinho” corrupto.
Na Parte I escrevi que nossa percepção não vai além do que admitimos como palpável e objetivo. Não atentamos para a essência que se refugia na imponderabilidade do Criador e, sendo assim, não conseguimos distinguir o seu conteúdo.

Entre contradições, paradoxos e dúvidas, em meio a seitas, falsas religiões e filosofias mundanas, posso perceber hedonistas e materialistas, esquivos da fé, questionando a seriedade do Evangelho de Jesus Cristo.
Hoje, mais que nunca, as razões de ser da pregação do Evangelho precisam ser entendidas por aqueles que têm dúvidas.
Pedro em sua carta primeira orienta os forasteiros da Dispersão para “...que estejam sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós.” (1 Pe 3:15”). Então, não imaginemos que, tão somente, convinha a Jesus (Lc 19:5b) buscar o arrependimento do tacanho Zaqueu. Era preciso que o Salvador lhe demonstrasse a verdade da fé que Nele existia para que aquele publicano se tornasse um cristão.
Essa verdade, a verdade do Cristianismo, faz-nos perceber que a fé cristã se alicerça numa cosmovisão racional.
Alan Myatt, teólogo, psicólogo e historiador bíblico afirma, categoricamente, que o estudo da Apologética é necessário, até porque o Criador não professa o suicídio intelectual para que venhamos a crer. Ela, a apologética, nos ensina a defender a cosmovisão cristã.

E o mistério?
O que levou Zaqueu a subir naquela árvore para ver Jesus?
Curiosidade? Preenchimento de uma carência espiritual? Sua indignação pelos ensinamentos de Jesus aos seus agentes coletores de impostos, no batismo de João?
Mas, esperem!
Vejam como é fascinante o jogo do mistério!
Ø      Por que um sicômoro, uma figueira-amora, uma amoreira, dentre as muitas árvores conhecidas na Botânica Bíblica?
Ø      Por que aquela espécie de figueira dentre as mil espécies existentes?
Ø      Por que a figueira, dentre aquelas sete árvores que cresceriam na Terra Prometida, cujos frutos serviriam de alimento para o povo que se fartaria e louvaria a Deus pela boa terra que lhe dera? Esses alimentos são citados na exortação de Moisés para que os homens tivessem em memória, os benefícios do Senhor (Dt 8:7,8).
Ø      Por que um sicômoro e não uma oliveira, uma palmeira, uma acácia, um bálsamo ou um carvalho?
Pois é, estou conjeturando sobre a essência, algo que percebo como parte deste mistério – algo alimentado pelo imponderável de Deus.
Na lucubração do meu intelecto há registros de uma comparação entre a participação e o posicionamento daquele sicômoro, com as verdades espirituais contidas no Livro Santo.
Começo aqui a depositar minhas convicções em minha ideação, não sobre a tacanhice de Zaqueu, mas sobre sua insignificante participação, quando comparada à existência daquela figueira em sua trajetória, rumo à Salvação da sua alma.
A Botânica conhece o sicômoro como “fícus sycomorus”. Seu tronco é muito forte e seus galhos crescem muito próximos do chão, formando uma espécie de banqueta a menos de um metro de altura, possibilitando a subida a esta plataforma de onde brotam os ramos e dali, como num tamborete, pode-se melhor olhar os que passam abaixo.
Em não havendo aquele sicômoro no texto, face à pequenez do maioral dos publicanos, Zaqueu não existiria, para nós, cristãos.

Embasado na natureza humana das árvores, para mim é perceptível a correspondência entre seus frutos e as ações de um justo, se em permanente florescência.
Eis minha "Tese", para fomentar o mistério e incitar meus leitores à reflexão e a participarem do jogo:                                                              
“AS ÁRVORES FRUTÍFERAS SÃO COMPARADAS ÀQUELES DE NÓS, CUJAS ATITUDES, CONDUTA E AÇÕES (FRUTOS) ENSEJAM SALVAÇÃO AOS PERDIDOS”
Fui por ai, disposto a tornar relativo o valor daquele homem corrupto na narrativa bíblica, ante a presença marcante daquele sicômoro,
Enquanto Zaqueu, uma ovelha salva dentre as perdidas de Israel, é cantado em prosa e verso, para realçar sua atitude, quase nada se comenta sobre a Salvação obtida como conseqüência da missão especial de Jesus na terra, a Quem convinha buscar um encontro em sua casa (Lc 19:5b).
Nem mesmo o sicômoro que ensejou tal encontro mereceu do Dr. Lucas, a ênfase apropriada. É neste aspecto do mistério que repousa o meu descortino, a minha percepção. Se o evangelista não destacou o posicionamento daquela figueira, eu o faço nesta mensagem, por ver na sua participação algo além do palpável, do objetivo, a parte não-perceptível do mistério com o qual me defronto neste jogo que me encanta e fascina.
Não me toco para uma questionável carência espiritual daquele pecador, pois estou convicto da sua insatisfação e desespero com o que fora recomendado no batismo de João.
Percebi muitas coisas e muito aprendi com a Botânica Bíblica.
A árvore, como toda a criação, foi criada por Deus segundo a natureza humanaAo homem, disse Deus, que todas as árvores em que houvesse frutos e dessem sementes, lhe seriam para mantimento (exceto a árvore do conhecimento do bem e do mal) e, para que fixássemos esta comparação, a Palavra diz que a nossa vida assemelha-se a um período de semeadura, quando o reino de Deus é comparado, no Evangelho de Mateus, a um homem que semeou boa semente em seu campo (Mt 13:24).
Em (Lc 8:11-15), temos a percepção de que a Verdade está sendo comparada  ou corresponde a uma semente, e os homens, ao lugar onde é semeada. Se em boa terra, ela frutifica com perseverança, produzindo a cem, a sessenta e a trinta por um (Mt 13:23).
Suas folhas representam o conhecimento – no justo significam o conhecimento da fé;
As flores representam a sabedoria – no justo é a intenção, o prazer de ser útil, o amor ao próximo (altruísmo);
As sementes relacionam-se a tudo aquilo em que se acredita – no justo são as verdades espirituais contidas nas Escrituras Sagradas.
Deus oferece, a cada um de nós, justos, a possibilidade e a oportunidade de gerar a regeneração, como ocorreu com Zaqueu.
Assim como na semente da fruta há todo um esforço para ser gerada uma árvore, todo homem deve se esforçar para se tornar mais espiritual e eterno, como as palmeiras, as oliveiras e os sicômoros – como aqueles sicômoros reconhecidos nos versos do poeta Augusto dos Anjos, em seu poema “MATER”:

Clara, a atmosfera se encherá de aromas
O sol virá das épocas sadias
E o antigo leão que te esgotou as pomas
Há de beijar-te as mãos todos os dias!

Quando chegar depois tua velhice
Batida pelos bárbaros invernos
Relembrarás, chorando o que eu te disse
À sombra dos SICÔMOROS eternos.

É do crítico literário André Cerviskis uma mito-crítica da obra lírica da escritora-poetisa Lucila Nogueira (EMILCE) em que, simbolicamente, faz da presença daquelas três árvores, algo significativo para que seja entendida a relação entre a divindade e a natureza humana das árvores:
v      As palmeiras simbolizam a grandeza, a soberania, a transcendência do Criador. Elas são árvores gigantes, incólumes, que chamam nossa atenção pela sua altura quando, altaneiras e imponentes, parecem tocar o céu, o trono de Deus;
v      As oliveiras simbolizam a união do ser humano com o divino. São árvores bíblicas, importantes na cultura judaica. Diz o crítico: Elas produzem o azeite com que se faz o pão ázimo, sem fermento (Ele cita Elias e a viúva de Sarepta) e foi usado para ungir reis e profetas e curar o samaritano da parábola.
v      Os sicómoros simbolizam o encontro do indivíduo com o seu destino. São árvores frondosas, fortes, grandiosas, nas quais os cristãos repousavam (sob e sobre). Diz o crítico: Jesus encontrou Natanael debaixo de um sicômoro; Davi descansava sob um sicômoro quando Samuel o procurava para lhe tornar rei.
Quantos estão, hoje, necessitando urgentemente de uma vida de frutos, como o cético Natanael em (Jô 1:48) que precisou seguir a Felipe para abandonar sua vida infrutífera?
Quantos estão por ai, descansando sob um sicômoro, sendo observados por Jesus, mas sem ter um de nós, um Filipe, para lhe ajudar a encontrar o seu destino; para que esses, depois de serem chamados pelo nome, por Jesus, produzam de imediato, como Natanael, um bom fruto – o fruto do reconhecimento (Mestre tu és o Filho de Deus; tu és o Rei de Israel!).
E quantos de nós, cuidados, amparados e sustentados por “sicômoros como Jessé”, sem que saibamos, estamos sendo observados por Jesus, quem sabe até, para liderar o povo de Deus?

Deixo aqui para o desenvolvimento de um sermão, uma frase de transição e três tópicos alinhados com o mistério contido na existência daquele sicômoro no texto bíblico “Zaqueu o publicano” (Lc 19:1-10)

"Frase de Transição": Para ensejar Salvação aos perdidos, como o sicômoro do texto, depois de plantado, o crente precisa estar...
1)      Arraigado em amor (Ef 3:17-19), (Mt 15:13-14)
2)      Alimentado e nutrido pela Palavra de Deus (Sl 1:1,2), (Jô 6:57), (1Tm 4:6)
3)      Posicionado do modo que Deus quer (Sl 1:3), (Jr 17:8), (Jô 15:4,8)

Eis o "Objetivo Específico" desta minha postagem:

Desejo que todos os leitores deste blog,  alimentados e nutridos pela Palavra de Deus, estejam sempre posicionados como o Senhor quer, para que possam, da mesma forma que o sicômoro do texto, proporcionar aos perdidos o encontro com o Nosso Salvador.

Alberto Couto Filho

49 comentários:

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e professor Alberto Couto,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Estou de mansidão ao verificar o que se pode produzir com o seu conhecimento ERGOMÉTRICO na explanação, que considero ao alcance de todos os que leem com o cuidado cavernal.

Este texto demosntra uma necessidade SICÔMORA, de dar ao leitor uma forma de vislumbrar do alto o que pode ser visto de muito perto, com a tranquilidade de seus textos galhos, serem apesar de fortes, possuírem por humildade, pouca altura e permitirem aos mais medrosos com alturas, subirem por eles para verificarem as possibilidades concedidas por sua afluência à pesquisa e dádiva pós.

Valeu a pena subir no SICÔMORO do seu texto, e ser chamado a pelo menos, reavaliar os conceitos emitidos pelo criador ZAQUEUNIANO da música QUE REQUEBRA, com suas letras sublimadas em tentativas, não depuradas e desatentas à Palavra de Deus.

O sentimento humano é emocional e interesseiro.

O de Deus é RACIONAL com EQUILÍBRIO MATEMÁTICO que deve interessar aos que o procuram conhecê-lo para amá-lo com todo o entendimento... possível.

O Senhor seja contigo, nobre professor,

O menor de todos os menores.

MADELAINE FLOR disse...

Paz do Senhor professor Alberto Couto, deixo aqui meu agradecimento por sua visita em meu blog, eu sei que um pouco tardio mas, ainda a tempo rsrs. Deus o abençoe♥
http://asementeeapalavra.blogspot.com/

Pastor Anderson Andujar disse...

Nobre pastor Alberto, como bem colocado no texto acima, muitos dão ênfase demasiada nas atitudes de Zaqueu e se squecem do "pobre" do sicômoro.

Confesso que ainda não tinha parado para refletir pelo ponto de vista do "sicômoro".

É que tanta gente "desmoraliza" tanto a figueira por ser "brava", que a coitada passa quase que desapercebida na história.

Que o Soberano nos dê graça para atingirmos a "grandeza" do sicômoro ora exposto, tendo em vista que em nossos dias encontramos muitos desejosos de serem palmeiras, carvalhos e oliveiras - árvores muito mais "nobres", mas poucos dispostos a serem, como colocou o Newton, humildes e prestativos como esse sicômoro.

Oxalá possamos, ainda que desapercebidos aos olhos dos homens, sermos instrumentos do Altíssimo como o sicômoro.

Parabéns pela postagem, Deus continue lhe abençoando e lhe usando em nossas vidas.

Abraços, em Cristo...

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, prezamado Alberto!

Realmente um primor de texto. Espero em Deus poder me situar no lugar adequado para receber do Senhor Jesus o que necessito.

Deus continue abençoando sua vida para que, através desse espaço, possamos aprender mais e mais.

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Alberto Couto Filho disse...

Menorzão Carpintero

Mestre, por que chamas professor a um aluno que, apenas se esmera em aprender e apreender?

O sentimento de Deus é RACIONAL com EQUILÍBRIO MATEMÁTICO. Sábias palavras!
Diria, com propriedade, o amigo César MR, aquele do currículo rechonchudo, do “Saboroso Saber”: Quanta suculência!!!!!!!!. Será que ele já provou do fruto do sicômoro? rsrsrs
Esta sua assertiva é ótima, e me leva àquela conhecida analogia: Dá “panos pra mangas”.
Ora o Senhor se expressa na UNIDADE, ora o Criador, com sutileza cósmica toca, tangencia, o INFINITO.
O Mestre, certamente, percebeu que o nosso Deus, vez por outra, até mesmo para aqueles que não acreditam no Seu poderio, na Sua soberania, se apresenta, como se brincasse conosco, MATEMATICAMENTE, comprovando a exatidão daquela Ciência.
Na Parte I desta mensagem eu disse que, sem previsão quanto ao resultado, o “jogo de dados” prosseguirá, e, como prevejo que ele venha a ser nulo, fico com a excitação da sua prática como o melhor caminho para a minha vida.
Acompanhe-me neste raciocínio puramente matemático:
1 – tudo que não existe é nulo;
2 – tudo que é nulo é considerado 0 (zero);
3 – Deus é nulo ou igual a zero, para os que não acreditam na Sua existência;
4 – No estudo da potenciação, toda base, elevada ao expoente 0 (zero) tem como resultado o numero 1 ou a unidade;
5 – O que for elevado à potência 0 (zero) resulta em si mesmo, o que expressa o conceito de UNO
6 – Deus, além de INFINITO, é esta UNIDADE. Ele é UNO, algo único, singular, e indivisível – C.Q.D ou “QUOD ERAT DEMONSTRANDUM” ou, matematicamente falando: COMO QUERÍAMOS DEMONSTRAR.
Saudares cristãos do conservo

Alberto Couto Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alberto Couto Filho disse...

Abençoamada Madelaine

A paz

Estive lá pelo seu lindo blog, mas não consegui deixar meu comentário sobre a postura consuetudinária daqueles líderes que estão atravancando o crescimento da igreja.
Evangelizar; Missionar; Precisamos fazê-lo, como sicômoros que somos;
Coibir; Tolir: Sempre que atos e atitudes confrontarem a sã doutrina que não podemos entender como um conjunto de dogmas ultrapassados. Isto só serve aos teólogos relacionais, aos anti-Deus, que negam Sua existência.
"Acastele-se, querida, na força do direito e os fortes terão de renunciar ao direito da força". Antes mesmo de Ruy Barbosa, Jesus já dava vida a este pensamento por toda a sua peregrinação. Ninguém é mais disciplinado que o nosso Salvador.
Desde que as ações dos nossos "jovens justos" não contrariem aquela disciplina ética de Jesus, e, apenas, olhem para ELE, sem olhar para "aqueles" tais, TAMO JUNTOS!
Seu comentário adorna, enriquecendo, este espaço humilde, mesmo que, segundo você, tardio.
Seu seguidor e conservo em Cristo.
Alberto

disse...

Gostei da conjectura. É bom de vez enquando conjecturar. Mas adorei, só agora me liguei no sicômoro. Muito legal!

Bjss

Alberto Couto Filho disse...

Pr Anderson, meu amado irmão

A paz

Agora mesmo estive num evento para celebrar novos Ministérios no oficio pastoral de várias igrejas, de varias denominações. Ali estiveram pastores, presbíteros, missionários, diáconos e evangelistas.
Disse àqueles irmãos que, naquela noite, estavam sendo empossados como fora Baal-Hanã, aquele gederita escolhido por Davi para administrar seus olivais e SICÔMOROS (1Cr 27:28).
Caberia a eles, como ao nobre pastor, a obrigação, dentre várias, de cultivar sicômoros em florescência, como fizera o profeta Amós (7:14).

Veja amado, o mistério contido na bela analogia que fiz para aqueles irmãos:

Os sicômoros são árvores partenocárpicas, isto é, seus frutos são desenvolvidos sem mesmo haver fecundação. Eles não têm caroços ou pevides. Enquanto a oliveira simboliza a reprodução, os sicômoros simbolizam a regeneração. Sua capacidade de regenerar é digna de nota. Quando o vento descobre suas raízes elas crescem ainda mais, arraigando-se fortemente na terra. Quando a terra cobre suas raízes estas, transformam-se em novas raízes que originam novos sicômoros.
E olhe o que mais: Os sicômoros, não são, absolutamente, da espécie figueira-brava (fícus galbra). A figueira-brava é nativa do sudeste brasileiro e, pelo que se sabe, seus frutos não são comestíveis. Já os frutos dos sicômoros são comestíveis; gostosos quando cultivados. Vilosos e racimoos, eles nascem no caule e galhos da figueira.
Percebeu o mistério?
Portanto, o dileto amigo, já tendo atingido a grandeza daquela figueira do texto é, hoje, um eficaz administrador escolhido para arraiga-las no amor de Cristo; para alimenta-las e nutri-las com a Palavra e posicioná-las da forma que DEUS quer.
Volte, sempre que quiser.
Abençoe-te o Supremo

Alberto Couto Filho disse...

Rô, amada mulher sábia

A paz

Viu só o valor do sicômoro na passagem?
Pois é.
Será que vc leva o prêmio maior do blog do Pr. Anselmo? Eu tenho dúvidas kkkkkkkkkk

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

Desculpe a demora em visitar seu excelente blog, mas há alguns dias o vi com uma placa onde estava escrito: "EM MANUTENÇÃO" e pensei: "Ele deve estar bolando um texto maravilhoso e inédito como o do Mistério do Sicômoro".

Está cada vez mais difícil comentar aqui depois dos outros. O Pr. NEWTON (não tem esse nome por acaso) deu um show de comentário, o Anderson idem e o editor do blog dá shows em cada resposta.

Que posso eu dizer? Nada! Apenas que o texto é belo, digno de seu blog, de sua mente brilhante e que aprendi muito. Você está eleito o Primeiro Teólogo Sicomorista ou Primeiro Sicomorológo da Blogosfera Evangélica brasileira. Gostou do título?

Parabéns e obrigado por brindar comigo a doçura de textos saborosos como esse.


Forte Abraço Amigão.
Ps. Você não é ranzinza...nem de brincadeira...rsrs

Ps². Você faz parte da Academia Evangélica de Letras? Essa pergunta é séria.

disse...

Acho que não levo o prêmio irmão Alberto. Eu sinto isso. Mas vamos ver. Amei seu texto. Bjsss

Anônimo disse...

Prezado Alberto,
Obrigado pela lembrança de minha cantina, quero dizer, de meu blog. Gostei da mudança de perspectiva na leitura que você (se me permite assim chamá-lo, como um amigo) realizou. Eu, de repente, comecei a querer fazer-me sicômoro.
Nestes dias, deparei-me com um uso estranho e menos nobre da figueira sicômoro num museu. Vou postar em breve uma nota com foto desse achado, referindo também a este belo texto seu.
Quem quiser, confira no www.abuscadosaborososaber.blogspot.com
Um abraço fraterno,
Cesar
p.s. não consegui comentar com meu perfil. Problemas técnicos.

ricardocosta1975 disse...

olá!! a paz do senhor vi seu comentário
no discipulodecristo, e resolvi fazer uma
visita aqui no seu blog, achei maravilhoso
muito edificante, gostaria muito de receber
a visita do irmão em meu blog, serás benvindo
www.rcostaalves.blogspot.com , que deus continue abençoando o irmão rica e abundantemente.

Discípulo de Cristo disse...

Prezamado irmão Alberto.

Obrigado pelo seu comentário no meu espaço. Parabéns pela excelente postagem, de cunho analítico, reflexivo, com muita profundidade.

Em que pese Zaqueu ser duplamente odiado por ser chefe dos publicanos que tributava sobre seu povo e que também cobrava em benefício próprio, além do impôsto por Roma, o que consequentemente o levou ao enriquecimento ilícito; sem contudo, preencher seu vazio existencial.
Sendo, misteriosamente providencial a presença do sicômoro, no pré encontro de Zaqueu com o Senhor Jesus.

Que nos posicionemos do modo como o Senhor quer, alicerçados pela Palavra e arraigados em amor. A exemplo do sicômoro, nos prontifiquemos a fazer a transferência de todos os mais pequeninos ao encontro da Videira Verdadeira, que é Cristo Jesus; assim como um dia, também fomos tranferidos e transportados das trevas para Sua maravilhosa Luz.

Um abraço do Discípulo
J.C.de Araújo Jorge

Paz seja contigo!

Lucy Araujo "Fruto do Espírito" disse...

Paz! querido irmão Alberto.

É um previlégio comentar no seu blog.

Como disse o Pr. Guedes, eu também gostaria de saber se faz parte da Academia Evangélica de Letras?
Seu conhecimento, espiritualidade e sabedoria, leva-nos a meditar e ao mesmo tempo absorver o que foi proposto pelo editor, ao escrever este brilhante texto.

Sem mais palavras...

Ósculo Santo!

***Shalom***

Armadura de Deus disse...

Prezado irmão.
O que dizer diante de tantos comentários ricos em reflexões, contribuindo, se é que é possível com a sua magnífica postagem.
Só tenho que parabenizar ao servo Alberto, que demonstra bastante humildade apesar do conhecimento em várias áreas do saber tanto humano quanto espiritual.

Espero sua visita no meu blog.

Graça e Paz!

Alberto Couto Filho disse...

Amigão,
A paz
Primeiro Teólogo Sicomorista ou Primeiro Sicomorólogo da Blogosfera Evangélica brasileira.
Gostei de ambos os títulos. O que faço agora? kkkkkkkkk
Deseducadamente, um certo constrangimento, sem licença ou autorização, invade o coração deste seu amigo “veio”, vitimado pelos seus generosos encômios.
Vc me pergunta, seriamente, se faço parte da AELB.
Sabe o Reynaert, aquele das Aquarelas? “Quando se passa dos sessenta são poucas as coisas que nos parecem absurdas”.
É.
Esta sua pergunta não soa como tal.
Titular ou correspondente? Tens sugestões?
Tenho histórias sobre a AELB.
Depois eu conto.

Alberto Couto Filho disse...

Oi Cesar

Que "deuszinho" mais feio, aquele dos egípcios!

Oi visitantes
Vejam lá no Saboroso Saber o deus "CRUZCREDO", esculpido em madeira do sicômoro, muito antes de Cristo.
Coisa horrorosa.
Valeu Cesar!

Alberto Couto Filho disse...

Abençoamado Ricardo
A paz

Passei por lá e comentei sobre as heresias, pretensas verdades visando enganar o povo de Deus.
Foi bom receber esta sua visita, primeira dentre muitas.
Seu conservo

Alberto Couto Filho disse...

Amado JC

A paz
Veja a lógica desta minha ideação. Meu raciocínio, minha convicção levam-me a premissas que não podem ser contestadas, compondo com a conclusão a que cheguei, um "quase" silogismo, contudo, sem dúvidas, apodítico, tal a sua evidência:



Premissa maior:
"Quem ama o dinheiro jamais dele se farta; e quem ama a abundância nunca se farta da renda..." (Ec 5:10)
(Salomão sabia que a ganância é algo insaciável).

Premissa menor:
João Batista pregava aos publicanos, agentes subordinados ao seu maioral Zaqueu, o basta à extorsão, ao ganho ilícito, à corrupção.
(Tal orientação prenunciava uma decorrente redução de ganhos).

Conclusão (minha convicção/interpretação)
O "baixinho", insatisfeito e curioso, resolveu conhecer Jesus. Quando convidado a descer e a encontrar-se com Jesus, fê-lo com alegria, por admitir uma contemporização com o mestre sobre suas ações à frente dos publicanos.
O arrependimento ocorreu posteriormente, quando Jesus reprovou a sua avareza (Lc 12:13/21) enfatizando que a vida de um homem não consite na abundância de bens que ele possui(15).
Posso imaginar Jesus dizendo àquele publicano que as riquezas jamais poderiam garantir, a ninguém, a proteção contra a ira de Deus-Pai(Pv 11:4).
Conjeturas minhas;convicções depositadas em minhas idéias sobre o texto.
Sou assim, como sou
Um conservo seu em Cristo Jesus

Alberto Couto Filho disse...

Lucy, abençoamada,

A paz.
Grato por ter vindo até aqui. Seu comentário enriquece este humilde espaço destinado à apresentação de impressões, idéias, pensamentos e interpretações próprias sobre o que escrevo.
Não, não sou membro da AELB.
Se Deus determinar assim, assim serei
Com Cristo, inté "para sempre"

Alberto Couto Filho disse...

Pr Vinicius

A paz
Que bom tê-lo por aqui. O blog do Alberto o recebe com o merecido respeito e carinho.
Estive lendo a NOITE DE DAVI - que linda a história daquele que tinha o coração segundo o Criador.
Parabéns pela postagem.
Seu conservo

Adriana disse...

Oie,amado Alberto.

É sempre muito bom visitar seu blog.Aqui só tem benção!

Que DEUS abençoe muito sua vida e que vc seja sempre usado de maneira grandiosa!
Que seu coração seja preenchido constantemente pelo DEUS ETERNO.

Em CRISTO SOMOS UM!

Quem tem o nome do Senhor tem a pessoa do SENHOR e tudo o que ELE é e possui.

E todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti.
(Deuteronômio 28:10 )

Porque todos os povos andam, cada um em nome do seu deus; mas, quanto a nós, andaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus, para todo o sempre.
(Miqéias 4:5 )

Abraços,amado,Alberto

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Pedro Henrique disse...

Irmão Alberto, a Paz!

Hoje, mais cedo, comentei o texto; contudo, não sei o que houve com o comentário... ='(

Bom, o fato é que hoje em dia muito se prega (e se canta!) sobre Zaqueu, mas pouca ênfase se dá na iniciativa graciosa do Senhor em chamá-lo para Si. Neste artigo, o irmão destacou a figueira (ou sicômoro) como meio (ainda que de modo inconsciente) para coduzir o publicano a Jesus e, sem perder a cristocentralidade, fez uma analogia do cristão como "sicômoro" na obra de Deus.

Simplesmente brilhante!

Grande abraço,

PH

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Sergio Frias
É um prazer tê-lo conosco.
Com o respeito que, também, é devido ao nobre pastor, vejo em seu comentário um arrazoamento puramente abstrato. Perdoe-me se o confundi; quis dizer “paradoxo”.
Admoesta-me (adverte-me) o amigo: “Com isto os que não entendem suas mensagens deixam de comentar”
Aqui está o paradoxo: Em seu enfatuamento (arrogância) o insigne pastor não entendeu patavina da mensagem, mas, segundo o apóstolo Paulo, em carta a Timóteo, comentou como se fosse um diletante com mania ou gosto por questões e contendas de palavras, de que nascem inveja, provocações e difamações.
Interessante! Comentou mesmo assim.
As palavras têm (o circunflexo é meu) o poder de transformação, comenta o amigo. Eu pergunto: Como as pessoas podem ser transformadas? Como fazer para que as pessoas se assemelhem mais a Cristo?
Devo dizer-lhe que, ao ver flagrada a “inutilidade” do meu parco aprendizado, retive que a maneira mais evidente para se ter uma resposta é formular uma pergunta bem simples, como escreveu Hans Finzel (conhece?): O nobre pastor, durante o desenvolvimento/crescimento do seu Ministério, ao olhar para o passado, o que mais marcou em sua vida? Foram palestras, livros,vídeos? Foram seus sermões; os cultos? Foram suas experiências na EBD?
Conheço muitos estudos sobre essa questão e uma única e singular resposta: UMA PESSOA OU VÁRIAS PESSOAS COM QUEM TIVEMOS CONTATO DE VERDADE FORAM AS PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS PELA TRANSFORMAÇÃO EM NOSSA VIDA, e isto, amado, pode ter ocorrido na igreja, em um seminário, num retiro ou mesmo na escola.
Eu sei que o amigo sabe, mas é bom relembrar que é sempre o contato direto com uma pessoa que impacta mais profundamente a nossa vida. As mudanças marcantes em nossa vida ocorrem em razão de pessoas que nos influenciam diretamente. Quer saber nobre pastor? Pessoas transformam pessoas pelo contato direto. George Barna disse, em uma de suas mais famosas obras, que desejava muito ser usado por Deus para cumprir a visão que Ele lhe deu de facultar a transformação.
E escreveu também que os resultados realmente é Deus que determina.
Amado pastor, nós não estamos no controle a ponto de transformar pessoas pelo que escrevemos. Deus, sim, está no controle e o Espírito Santo é que transforma pessoas e situações, não nós.

Não se zangue, mas aquele estilo apostólico de liderar o povo de Deus situa-se no extremo oposto de um continuo de liderança. O líder, à distância, tinha o papel primordial (principal) de administrar equipe e seus recursos. Ele apenas conhecia o plano de batalha e aonde os liderados deveriam ir. Deus apresentou visões ao líder, mas é dos liderados a responsabilidade de implementa-las.
Pois é Pr. Sergio, essa abordagem que, decididamente não é bíblica deve soar, ainda, para o amigo, como espiritual.
A orientação apostólica de Paulo que, assim como Pedro, recebeu inspiração divina já acabou como dizem autores de renome sobre o exercício da influência. O líder, hoje, mantém contato direto com as pessoas, expressando idéias; organizando-as e, assim TRANSFORMANDO-A pela renovação da mente.

Alberto Couto Filho disse...

ALEIVOSAMENTE, o nobre pastor, causa-me OPRÓBRIO, EXCOGITANDO-ME alvo de IRRISÃO em seu comentário. Por analogia, o editor deste blog não é uma ALIMÁRIA qualquer, à busca de LOCUSTAS, GECOS e GUSANOS para se alimentar, ou seja, não viso, através deste espaço, arrebanhar vidas para o APRISCO. Isto eu o faço, evangelizando em contato pessoal e direto.
Meus textos jamais VITUPERARAM sábios ou humildes, o que não é um ARCANO para meus leitores/seguidores. Assim sendo, analisando sua ADMOESTAÇÃO, rogo-lhe AB-ROGAR qualquer tipo de MOTEJO quanto aos meus escritos.
Obs.: Em vermelho e maiúsculas - Algumas palavras de “fácil entendimento” para os “humildes”, contidas nas Sagradas Escrituras.

Só não quero é ser “sábio ao meus próprios olhos”. Meu intelecto e razão fazem com que a minha mente atinja uma verdadeira compreensão da realidade, mas sem nunca prescindir da revelação soberana do Pai Eterno.
Não conseguiu comentar com o seu perfil?! Se o nobre pastor se vê como humilde, não se ofenda, mas o problema envolve a informática; a cibernética – e agora?
Sou assim ...porque Deus me fez e me quer assim.
A paz

“O temor do Senhor é o princípio do saber; MAS OS LOUCOS DESPREZAM A SABEDORIA E O ENSINO (Pv 1:7).

DICIONÁRIO BÍBLICO:
Admoestação – (1Co 4:16)
Opróbrio – (Jr 14:21), (Lc 1:25) – Abjeção extrema, desonra, afronta infamante, injúria.
Excogitar – (Sl 64: 6) – Inventar, imaginar, cogitar
Irrisão – (Jo 12:4) = Zombaria, mofa, escárnio (IRRISÓRIO)
Alimárias – (Jo 12:7) – animália, animal irracional, besta
Locusta – (Lv 11:22) – Espigueta contida em uma outra menor, floração de gramíneas.
Geco – (Pv 30:28) – Lagartixa (o exemplo mais próximo)
Gusano – (Jo 25:6) – Molusco que penetra na madeira no fundo das embarcações.
Vitupério – (Hb 13:13) – Ato vergonhoso, infamante, criminoso.
Arcano – (Jo 11:7) – Segredo, mistério.
Ab-rogar – (Gl 3:17) – Anular, suprimir, revogar.
Motejo – (Dt 28:37) – escárnio, crítica desonrosa.

disse...

Rss. Gostei do dicionário Bíblico. Paz!

JCavalheiro disse...

Caro irmão Alberto!
Sempre erudito e eloquente em seus escritos!
Bom manejo com o conhecimento da Botânica.
Gostei muito da conclusão final de seus texto. Haverá sempre para um Zaqueu sedento um sicômoro no caminho para Jesus, basta que o pecador Zaqueu, a despeito de seu orgulho, se depare com aquela árvore que lhe proporcionará a vista tão desejada do Salvador.
Estou em viagem e por isso ausente um pouco das informações da internet, e esse é o motivo que demorei para fazer minhas considerações sobre sua excelente postagem.
A propósito, estou tirando boas lições de seu Livro, certamente que servirão de fonte de pesquisas e informações em meus textos de postagens.

Um grande abraço do amigo....

João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Salviano disse...

MUITO BOM! Eu acredito que Deus criou o homem e deixou o manual de instrução, a “BÍBLIA SAGRADA!” A bíblia é a divina revelação da palavra de Deus e não produtos enlatados, eu costumo dizer que: “As pessoas precisam parar de comer tudo o que dão. E começar a questionar! ” Alguém escuta alguma coisa de alguém, e saem falando, sem questionar, sem saber se é verdade ou não. As pessoas precisam se perguntar! Será que a minha crença esta de acordo com a lei de Deus? Será que a religião que eu nasci sempre me falou a verdade? Quando uma pessoa morre pra onde ela vai? Ela volta? A bíblia apóia o homossexualismo? Quem não herdara o reino de Deus? O que devo saber sobre idolatria, imagens e escultura? O que devo saber sobre o único batismo? Será que tem uma seqüência para salvação? A quem eu devo me confessar, quem pode me perdoar? Religião salva alguém? Essas e outras perguntas e respostas em:
www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com
Você pode dizer, eu já sou salvo amém! Vamos atrás de quem não esta, divulgue este site, porque: “Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. E irão vagabundos de um mar até outro mar, e do norte até ao oriente; correrão por toda parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão." ( Amós cap 8 ver 11 e 12 )Fale para outras pessoas, por que “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns têm por tardia: mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” (II Pedro cap. 3 ver 8) e “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo o homem. (I A Timóteo cap 2 ver 5 e 6)
Seja sua bíblia, católica ou evangélica, aqui você vai tirar suas duvidas.
www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertara (João cap 8 ver 32) Se você tiver coragem de perguntar, a bíblia terá coragem de responder!

Alberto Couto Filho disse...

É isto mesmo irmão Salviano.
No mundo inteligível (invisível), pode-se observar a intervenção do Supremo:
 Quando levou o matemático Julio Cesar de Mello e Souza (Malba Tahan) a criar esta frase: “Quem não lê, mal fala, mal ouve, mal vê”. De fato, percebe-se em nossos dias que aquele que não se debruça sobre a leitura, mal fala como resultado da dificuldade em exteriorizar o que ouve. E por mal ouvir, nunca chegará a ver, pois lhe é difícil associar aquilo que vê aos seus hábitos e costumes – à realidade da sua própria vida;
 Quando celebrizou o jornalista Paulo Francis ao criar a frase: “Quem não lê, não pensa, e quem não pensa será para sempre um servo” O servo, aqui, é uma pessoa servil, sem idéias próprias, um reles serviçal disposto a fazer tudo aquilo que lhe ordenam fazer;
No mundo sensível (visível), o Eterno, interveio diretamente:
 Quando através de Oséias, falou: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...” e, através de João, pronunciou-se conforme o título da sua recente e assaz brilhante, mensagem (Ap 1:3)
Grato por abrilhantar, com o seu comentário, esta minha, artinha, onde armazeno, na verdade, o que é rudimentar, em termos bíblicos.
Seu conservo, seguidor
Alberto

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

A Paz!

Respondendo a segunda parte de seu email...

Só tenho a dizer que ENQUADROU MESMO!!! kkkkk

Abraço.

Suely - HD disse...

Olá Pastor Alberto,
Graça e Paz!!!

Gostei muito da sua visita em meu blog.
Que privilégio.
Ainda destacou o meu comentário em seu blog. BÊNÇÃO!!!!!

Qdo estive em Israel fui visitar na Palestina (Jericó) um replica do Sicômoro.
Sempre gostei dessa passagem bíblica.

E sua colocação nessa postagem foi mto sábia.

Parabéns,

Abraços
Suely

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Guedes
A paz

Não era o meu propósito fazer o Frias, coitadinho, entrar numa "Fria"
O anonimato, broquel de todos os covardes, é o esconderijo ideal para poltrões;
É o valhacouto que serve de abrigo aos pusilânimes.
Coisa mais feia, né?
Contigo; Com Deus

Alberto Couto Filho disse...

Irmã Suely,
A paz
Seu comentário é um adminículo a adornar este meu humilde espaço.
Parabéns pelos três anos de existência do seu mirífico e abençoado Blog..
O Reino, também, em regozijo, está em festa.
Prossiga; viva; ame; alcance e partilhe conosco a sua vitória
Que Deus te abençoe
Alberto

Anselmo disse...

Querido Alberto.Amanhã é o grande dia de nossa promoção.
Sua participação aqui no blog muito me honra, e, espero que independente de novos sorteios você sempre apareça e participe deixando seu parecer sobre os posts aqui publicado.
Veja novamente as condições do sorteio e aumente suas chances de ganhar deixando mais comentários. Como informado no post encerraremos a promoção amanhã dia 15/07 exatamente as 11h00min, será então verificada a quantidade de comentários de cada participante e atribuídos os números que com os quais você estará concorrendo. Vou publicar nome dos ganhadores a partir das 14h00minh.
Agradeço mais uma vez pelo seu carinho e amizade que fizeram com que esse empreendimento tivesse êxito até aqui.
Que Deus abençoe sua vida ricamente!
Link da promoção: http://www.pranselmomelo.com.br/2011/06/sorteio-um-presente-para-meus-amigos.html

Obs.O livro acredito que ficaria melhor mandar direto para o ganhador.Te aviso e mando o endereço.
Abração.

ecio da costa disse...

A paz meu irmão, conheci seu blog atraves do meu irmão ricardo costa, esta postagem é de um conhecimento profundo! Que Deus possa agora te revelar os seus mistérios entre uma linha e a outra pois, pela fé creio que tem algo escrito ali que ainda não foi revelado. Fique na Paz!

Quando quiser visitar o humilde blog, fique a vontade, coma, se farte e acrescente!
Reflexões do Dia. www.blogecioane.blogspot.com

Suely - HD disse...

Olá Pr.Alberto,

Boa noite!!!

Graça e Paz de Jesus!!!

Fiquei muito feliz com seu comentário em meu blog (03 ANOS DO BLOG).

É uma honra ter o seu contato e acesso.

Deus é contigo nesse grande ministério,

Um grande Abraço,
Suely

Brena Oliveira disse...

Meu Caro irmãozão,
Estou de volta, demorei?!
Que postagem linda, faz tempo que não tinha lido uma tão edificante como essa! A respeito do Sicômoro, não tinha dado atenção devida a ele!

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.

Sua conserva em Cristo...

Alberto Couto Filho disse...

Amado Écio

A paz

Vc é bem vindo por aqui; vc é de Cristo, sem dúvidas.
Sua mensagem sobre a humildade de Jesus é uma bela liçao de vida.
Postei comentário com o mesmo prazer com que o recebo neste meu espaço virtual.
Ele virá
Seu conservo nEle

Alberto Couto Filho disse...

Pastor João Cavalheiro

A paz

Fique a vontade, não só para fazer anotações, mas para publicar qualquer capítulo que lhe aprouver fazê-lo.
Retorne...sempre
Em Cristo

Alberto Couto Filho disse...

Brena, minha amada Brena

A paz

Puxa!!!!!!!!!!
Demorou "às pampas" como diria o nosso Cabalau.
Kde o nosso amigo?
Sophia está chegando.
Pensando nela e, em todos nós, lembrei-me de um pedacinho da letra de um belo louvor:
NÃO FOSSE O AMOR DE DEUS, O QUE SERIA EU?
AINDA BEM QUE ME CHAMOU PELO MEU NOME, MUITO ANTES D'EU NASCER.
Apareça sempre
Bjs do conservo em Cristo

Brena Oliveira disse...

Irmãozão,

Nosso amigo é uma benção, néh?! Nossa amiguinha está chegando, justo no meu mês! Que maravilha!!! Ver se nos faz uma visita aqui na Ilha!

A Paz!

Alberto Couto Filho disse...

Brena, amada

Já está difícil para o "degas" visitar a Ilha do Governador, aqui no Rio!! Imagine chegar até ai!
Tô brincando. Tô às voltas com mudança de residência, agora mesmo, neste final de mês.
Posteriormente, quando assentar a poeira, pretendo fazer uma nova "lua de mel" e, quem sabe, estarei por aí.
O Pastor Clovis irá me receber. Caso ele não o faça vou procurá-la - Tá bem assim?
Sds
Em Cristo

Brena Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Brena Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anderson Andujar disse...

Cadê você meu nobre? Estamos com saudades. Passei só pra lhe dar um abraço. Fica na paz...

Salviano Adão disse...

A paz querido Alberto, meu nome é Salviano Adão do blog; A única verdade em sua própria bíblia. O motivo do meu contato é porque gostaria de fazer uma parceria em nome de Jesus, já postei o blog da querido em minha lista de blog, passa la depois para dar uma conferida, e gostaria que senhor também postasse o meu blog em seu blog, mas só se quiser.
Que Deus abençoe e aguardo o seu contato.

Postar um comentário

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente