Seguidores

quarta-feira, 4 de maio de 2011

BREFÁIAS E BURUNDANGAS TEÓLOGICAS DO FOLCLÓRICO RICARDO GONDIM


Por  ALBERTO COUTO FILHO


Oi! Gente amiga, seguidores deste meu humilde espaço virtual;
Oi! Visitantes desarmônicos e divergentes, calvinianos ou arminianos, pejados como fêmeas de animais pelo “Open Theism” (Teísmo Aberto), absurdidade preconizada  por  teólogos apóstatas que abjuraram os ensinamentos bíblicos.

Cá estou, com o vezo de ser intolerante e rabugento contumaz, revesso e difícil de ser lavrado quando alguns teólogos, bíblico-ortodoxos que ainda há pouco não admitiam distorções das Escrituras, estão levando ao extremo os princípios da Reforma Protestante.  Refiro-me àquela emblemática sentença: “IGREJA REFORMADA SEMPRE SE REFORMANDO” (Calvino).
Registrem minha estuporação pelo estupor; pelo visível entorpecimento da inteligência daqueles teólogos que, como o Pinnock, adepto do “aniquilacionismo” (o inferno não existe) pulam “de galho em galho” em termos de convicções.
Meu tempo é, ainda, exíguo para dedicar-me ao blog, mas ao início de março, reorganizei-me para, pelo menos, comentar sobre algumas mensagens de blogs dos quais sou seguidor.
Voltei e, ai, não surpreso, deparei-me com as bazófias do Sr. Ricardo Gondim que, como dicionarizadas, são como guisados feitos de restos de comida.  Suas burundangas teológicas já estão nos entediando (dando no saco).
Depois de ter lido "DÚVIDA IRRACIONAL" de James Spiegel (Cristianismo Hoje) e comparado o texto com a sinopse do livro do Sr. Gondim ”EU CREIO, MAS TENHO DÚVIDAS”, uma brefáia literária; depois de entender o desarrazoado “mosaico de solidariedade” do Gondim para crentes oprimidos, como um verdadeiro “mosaico de irracionalidade” para crentes desavisados; depois de vê-lo como um autor pelotiqueiro, alguém disposto a buscar notoriedade e risos, com esgares e momices, para comercializar suas obras, percebi que minhas férias haviam terminado.

Burundanga é um substantivo feminino que significa palavreado confuso, algaravia; uma embrulhada, confusão ou trapalhada. Significa, ainda, uma mistura de coisas imprestáveis, mixórdia ou um cozinhado malfeito, sujo e repugnante.
Brefáia e burundanga são termos nordestinos conhecidos do folclore sergipano.
Em 10.03 li as respostas inteligentes do Professor Dr. Roberto dos Santos às teses do Sr. Ricardo Gondim;
Em 22.03 deleitei-me com os elogios (?) do Caio Fabio àquele antipático senhor, em razão das suas chocarrices;
Em 29.03 meu amigo, o insigne pastor Guedes postou “A MORTE DO ISAIAS E A TEOLOGIA DO GONDIM”;
O Púlpito Cristão havia postado, em 12.08.2010 a patética Teologia do Deus imperfeito, dos patéticos Ricardo Gondim, Ed René e Elienai Cabral Jr, em que a soberania de Deus sobre assuntos humanos é negada, assim como a presciência dos fatos e a  Sua onipotência. Foi dito que Gondim está tirando Deus do cenário e, em seu lugar, está sendo colocado um “espantalho” – Misericórdia!
Estou triste com o Gondim.
A verdade, como disse Spiegel, “é que todos nós sofremos de espaços de cegueira intelectual criados por nossos vícios pessoais e desejos imorais. Dependendo da dimensão à qual sucumbimos a tal estado, somos tentados a adotar perspectivas que nos fazem racionalizar um comportamento perverso”

Dir-se-ia que Gondim está estudando física quântica com o Stephen Hawking, para juntar-se àquele ateu. Como ele irá se posicionar? Deista? Teista Aberto? Ateu? É uma pena, pois, já, já, ele irá concluir que o bóson de Higgs (partícula de Deus) jamais será revelado.
Em sua cegueira espírito/intelectual (por conveniência), o gajo finge não perceber que o Altíssimo Deus permitiu ao homem, apenas, fazer funcionar o Grande Colisor de Hádrons e não quer, ainda, (?) que seja revelado, à sua criatura, aquela tal partícula, dita “elementar escalar maciça” (tirei da Web) que, hipoteticamente, estaria invalidando a existência do Criador de tudo e de todos.
Viram só, como Deus tem um profundo respeito pelo nosso livre-arbítrio?
Lembrei-me do Nietzsche, quando decretou a morte de Deus. Gondim está dando força a um tipo de neoateismo quando, deliberadamente, aproxima-se do ateísmo e se junta aos agnósticos com a manifesta intenção de desmoralizar o Deus em quem temos crido – Ele é o Nietzsche do século; ele é mais um arauto brasileiro da tese anti-Deus, O mundo conheceu, além do Nietzsche, Marx, Freud, outros tantos que questionaram a existência de Deus.
Fundamentado no texto de Spiegel observo que:
1 - Com argumentos próprios, todos de cunho neoateísta, o já meio brôco Gondim, hoje um polemista marketeiro, apenas para “aparecer”, vive a refazer aquelas antigas objeções aos céticos e incrédulos, em defesa da fé. Ele diz: “Sou um homem de fé – eis a razão de tanta insegurança” (Prefiro as piadas do Tom Cavalcante). Ele, como nós todos, é filho do iluminismo e, por isso, é pródigo em subjetividade, o que contrasta com a escassa objetividade das suas brefáias.
2 - Mesmo sendo um iluminista influenciado pelo marxismo, ele não nos deixa margem para que o taxemos de antirrefigioso por declarar-se cristão. Seus escritos são de um racionalista intelectualista por ter escolaridade superior. Preocupo-me, porque o marxismo, o inverso do lhumanismo, elimina o ser humano, mesmo quando se alude à sua redenção.
3 – Lastimavelmente, o Gondim já está apresentando laivos de uma cegueira espiritual baseada no vício de polemizar. Sua oposição aos princípios da moralidade cristã é um forte indício deste mal.
Este seu vício e o seu imoralismo (rejeição dos valores morais cristãos) fazem-no estar em pecado, pois sua postura atual vem distorcendo a sua apreciação, seu juízo, seu julgamento. Este pecado, indicativo da cegueira intelectual, está impedindo o seu funcionamento cognitivo.

4 - Entregue aos seus vícios e a um enfadonho psitacismo, ele ainda não percebeu que a formação da sua crença, no que concerne a questões morais e espirituais, não é mais crível ou confiável.
Ele cedeu àquela imoralidade, a ponto de distorcer o Evangelho. O apóstolo “das gentes” escreve, na epístola aos Efésios, referindo-se à rejeição dos valores morais cristãos, “que não devemos andar na vaidade dos nossos próprios pensamentos, obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivemos, pela dureza do nosso coração”. A Bíblia nos diz que, somente, a obediência e a humildade nos farão compreender e discernir os desígnios de Deus.
5 – Comenta Spiegel que Plantinga, baseando-se em teólogos cristãos históricos diz que todos nós temos uma percepção inata da divindade de Deus, que ele chamou de “sensus divinitatis”. Afirma aquele filósofo que o “sensus divinitatis” pode ser corrompido pelo pecado, De acordo com as Sagradas Escrituras, as evidências para a existência de Deus são inquestionáveis. O apóstolo Paulo diz que”aquilo que se pode conhecer de Deus está manifesto no Livro Santo”. Segundo seus ditos na Epístola aos (Romanos, 1.19-20), os atributos divinos, embora não-visíveis fisicamente, podem ser claramente compreendidos por meio da criação, de forma que não posso desculpar aquele que diz “crer em Deus, mas tem dúvidas”.
6 - Já o salmista, liricamente, louva a Deus, por seus dois grandes presentes à humanidade: a criação e a lei - “Os céus declaram a glória de Deus; e o firmamento proclama a obra das Suas mãos” (Salmo 19.1). Este salmo fala ao cristão sobre a revelação geral de Deus na natureza, assim como da revelação do Senhor em todas as narrativas bíblicas. 
Se as evidências da existência de Deus afluem tão sobejamente por que tantos ateus, pergunta James Spiegel?  O apóstolo “das gentes” responde-nos, no mesmo texto daquela epístola aos Romanos, apenas registrando que muitas pessoas “suprimem a verdade pela injustiça”. Seria este o caso do Gondim

É uma pena admitir, mas Gondim está suprimindo a verdade por estar, nitidamente, corrompido e ferido pelo pecado. Ele, ser humano criado pelo Senhor,  vem, em seus artigos mais recentes, negando, sistematicamente, a existência de Quem o criou.
De acordo com Plantinga, o “sensus divinatis” do Gondim foi severamente afetado. O pecado corrompeu-o a ponto de questionar, insistentemente, a existência, a imutabilidade e a onipotência Daquele que nos criou.  Ele, que se declara um teólogo relacional, deve estar sofrendo de um tipo de disfunção cognitiva que está influenciando a sua antiga consciência de Deus. Já há muitas pessoas tendo-o como herege.

Preocupo-me quando leio que o caminho em direção ao ateísmo é encurtado: quando enfermos desse tipo de disfunção e quando fatores externos nos abalam a ponto de exercer influência sobre a nossa consciência natural de Deus.
Vocês já imaginaram o Gondim como ateu? .
O autor de “DEUS, UM DELÍRIO”, o escritor Richard Dawkins declarou em sua obra que os teístas são iludidos.  Então, fico a pensar que aquele ateu/evolucionista não está certo, se considerarmos os escritos de Paulo e de Plantinga, filósofo ferrenho defensor do molinismo (livre-arbítrio/consciência divina),
Não posso ignorar, disse o reverendo Valdir do Espírito Santo que, como muitos de nós, conheceu o Ricardo de outrora, que ele tenha se azafamado e esteja indignado com tudo que viu em igrejas ou convenções, mas nada justifica suas palavras insensatas e cegas.

É do padre francês François Varillon a frase abaixo:
”A religião
sem moral desvia-se, ou melhor, inverte-se em magia" 

Lembro-me da carta aberta do Pr. Eros ao Gondim:
Nobres e heréticos, deistas
acochambrados misturam, hoje, seus pensamentos neo-ortodoxos, transformando-se em magos, para criarem suas estranhas teologias (burundangas?) e, em decorrência, em dissimuladas seitas que só desmoralizam o cristianismo. Gondim está se preparando para ser um dos futuros heresiarcas dessas seitas.
Anotei, para finalizar, três importantes observações, quanto à postura atual do Sr. Ricardo Gondim:
>De CAIO FÁBIO: “Gondim pensa que pensa, mas é raso como uma praia sem águas”
>De ALAN BRIZOTTI: “Nos discursos de ambos (Gondim e Caio) notei a perigosa ausência da cruz - isso é grave sintoma: Se a cruz desaparecer de nossa teologia, perdemos o referencial do Deus Servo, do Deus que salva. Perdemos o verdadeiro Deus e passamos a criar conceitos a serem devassados”
>De A. W. TOLZER:Sem fazer-se anunciar e quase despercebida uma nova cruz introduziu-se nos círculos evangélicos dos tempos modernos. Ela se parece com a velha cruz, mas é diferente - as semelhanças são superficiais e as diferenças” fundamentais”.
Alberto Couto Filho


55 comentários:

JOELSON GOMES disse...

Parabens pela volta triunfal. Deus o abençoe sempre, e este é mais um ótimo texto. Gondim faz tempo que nas suas colunas em Ultimato vem saindo do normal em relação a Deus, e com o passar do tempo só faz piorar.
Mas, ele acha que isso é ótimo, que faz dele um intelectual que pensa diferente e não é bitolado como os outros desavisados (pra ele).

disse...

Eita! voltou com tudo hein???
Muito bom o texto, realmente ele esta piorando cada vez mais. Apostatou da fé!

Bjs!
Seja bem vindo!

Adriana disse...

Ei,menino!

Aleluia pelo seu retorno,irmão!

Que bom que vc voltou, isso me deixa muito feliz.Meu coração tá feliz da vida!!!

Seja muito bem-vindo,amado!

Abraços mil!

Natanael Lima disse...

Querido AmadAlberto!
Deus o abençoe pelo retorno...um dia eu escreverei assim...rsrs!

Abs.
Natanael.
natanaellima@blogspot.com

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, AmadAlberto (imitando o Natanael rs)!

Bem-vindo de volta!

Um texto intocável! Lamentavelmente, quando se entra pelo caminho que o Godim entrou, vai-se de mal a pior!

Como sempre, o ilustre amigo arrebentaaaa! Qd eu crescer quero ser como o senhor!

Um abraço e estaremos sempre por aqui!

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Anselmo Melo disse...

A cortina subiu, a platéia ainda atônita se ajeitou nos banquinhos do grande e antigo teatro.A expectativa então se justificou quando em um monólogo dramático e infelizmente igualmente triste começou.Alberto Couto Filho então embrenhou-se pelas entranhas do Gondin como quem já soubesse o que encontraria ali.um ser de certa forma com idéias confusas de serem analisadas,uma vez que, nem ele mesmo sabe no que acredita.Brilhante a sua aparição,perfeita a sua analise,certamente seus críticos,ao fundo do grande salão, meneiam a cabeça de desespero por se quer entenderem o que aqui se passou.
Paz!

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

Que alegria ter você de volta!

Primeiro quero agradecer por ter lido o texto que citou e por fazer referência ao meu humilde blog.

Segundo, dizer que valeu esperar pelo por tanto tempo de silêncio.

E terceiro, declarar que deleito-me na leitura de seus textos, principalmente quando vem repletos de burundangas e brefáias kkk

Seja bem-vindo de volta professor.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pr. Sérgio disse...

Caro Alberto, graça e paz!
Seus textos estavam fazendo falta na blogosfera apologética. O texto ora postado, foi enriquecedor. Li, chorei, fui edificado, abençoado, e alertado. Continue bravo guerreiro do Senhor.

Um forte abraço!

Pr. Sérgio Pereira
http://prsergiopereira.blogspot.com

Cesar M. R. disse...

Bom... só uma observação:

Igreja reformada sempre deve ser reformada.

Essa é a tradução mais precisa da frase de Calvino. "Reformanda" é um gerundivo latino, que expressa a obrigação moral de se fazer algo.
Miranda = aquele que deve ser olhado
Amanda = aquela que deve ser amada
Reformanda = a que deve ser reformada

Abraço,
Cesar
www.abuscadosaborososaber.blogspot.com

Alberto Couto Filho disse...

Abençoamado Cesar

A paz
Adoro aprender. Gosto mais de apreender.
Meu humilde currículo não é tão “rechonchudo” como o seu, de pesquisador/professor (perfil/blogger) e, talvez, por isso, o conteúdo do seu indistinto, contudo honroso, comentário levou-me a controverter.
O egrégio estabelece:
1>Que o lema “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” é de autoria de Calvino;
2>Que a tradução mais precisa do lema seria: “igreja reformada sempre deve ser reformada”;
3>Que o termo latino “reformanda” é um gerundivo latino;
4>Que este termo expressa uma obrigação moral de se fazer algo;
5>Comparações entre o termo “reformanda” e os termos Miranda, Amanda para justificar a tradução que deu (ou dá) ao lema – “igreja reformada sempre deve ser reformada”.
Estou um pouco confuso. Digo aos meus leitores que, se eu intentar ensinar, preciso estar aprendendo sempre, e sempre apreendendo, para que meus ditos e escritos sejam críveis e respeitados em palestras, conferências e congressos e no âmbito da blogosfera cristã. Se não, confronte:

Alberto Couto Filho disse...

1> “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” – Este slogan é de autoria do ”reformado” holandês Gisbertus Voetius, à época do Sínodo de Dort (1618-1619). Naquela ocasião Voetius, calvinista estrito admitiu a abertura da igreja para novas concepções e idéias. Então, esta breve sentença (o lema) estaria dizendo que os arminianos estariam certos quanto à reforma da igreja na sua soteriologia (doutrina da Salvação).
A intenção de Voetius era qualificar os argumentos arminianos sobre a recepção de novas luzes sobre temasque não poderiam ser mudados. Ele não contradisse a Reforma, mas deixou claro que o propósito era que as Sagradas Escrituras a balizassem.
O Sínodo, assim como o próprio Voetius entendiam que os arminianos não estariam dispostos a balizar seus propósitos nas Escrituras.
O lema é traduzido no âmbito evangélico como “A IGREJA É REFORMADA E ESTÁ SEMPRE SE REFORMANDO”. É uma lástima vê-lo interpretado como se o autor daquele aforismo quisesse dizer que a Igreja Reformada está sempre apresentando mutações, ou seja, experimentando mudanças.
As palavras de Voetius vêm sendo reinterpretadas ao longo dos anos e usadas de formas que nunca passaram pela mente daquele teólogo calvinista

Alberto Couto Filho disse...

holandês. A Igreja Católica, no Concílio Vaticano II, tomou para si a parte final do aforismo de Voetius, “REFORMANDA EST” após reinterpretá-lo para justificar as mudanças que introduziu no catolicismo tradicional;
2> Depreende-se, pelo exposto, que Voetius, e não Calvino que falecera há mais de cinqüenta anos, não quis dizer que a reforma da igreja se dá por ele mesma, quando estaria utilizando o termo “ECCLESIA REFORMANS” , logo, a tradução apontada pelo ilustre pesquisador não seria a ”mais precisa”.
O lema “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” significa o retorno, o crescimento e a perfeita compreensão das Sagradas Escrituras, a cada nova geração, sem nunca admitir mudança das Verdades Espirituais ali contidas;
3> A forma do particípio futuro passivo é, em latim, o gerundivo. Concordo que o termo REFORMANDA seja um gerundivo, mas não posso deixar de citar que esta palavra, como muitas outras, perderam a idéia de ‘DEVE SER’ – de futuro passivo, a idéia implícita no GERUNDIO LATINO;
“ECCLESIA REFORMANDA” está sim, na voz passiva, mas indica que o agente da reforma não é a própria igreja, mas sim o Espírito Santo de Deus;
4>Em conseqüência do exposto anteriormente, o termo REFORMANDA não é mais considerado ou não mais expressa uma obrigação moral ou um dever

Alberto Couto Filho disse...

5>Concordo com as palavras em português que provêm de gerundivos latinos, como os exemplos citados pelo amado comentarista - Amanda e Miranda. Posso acrescentar as palavras Agenda e Educando. No entanto, constato que na WEB (Wikipedia) os significados daqueles exemplos conflitam com os do seu comentário, deve ser amada e deve ser olhado, respectivamente. Lê-se no texto da Wikepédia (Gerúndivos no português): Amanda=aquela que merece ser amada; Miranda=aquele que merece ser admirado.
Verbo merecer – Ser digno ou passível de alguma coisa
Verbo dever – Ter por obrigação; ter de (fazer alguma coisa)
Como já disse: estou um pouco (só um pouquinho) confuso. O tempora! O mores!
Volte sempre.
Alberto

Cesar M. R. disse...

Estimado Alberto Couto, filho (de Deus por meio da graça salvadora),

Com o diálogo, sempre aprendemos. Veja que o senhor corrigiu a mim quanto à autoria da frase e, para tanto, aprendeu e corrigiu também a si mesmo. Por que o digo? Por que foi de seu próprio texto que supus que a famigerada frase era de Calvino, uma vez que li: "Refiro-me àquela emblemática sentença: “IGREJA REFORMADA SEMPRE SE REFORMANDO” (Calvino)." Um nome entre parêntesis depois de uma frase entre aspas costuma indicar o autor, não é mesmo?
Quanto ao gerundivo, o senhor se avolumou em palavras para dizer algo simples: não concordo, mas não sei bem explicar o motivo. Eu não sou latinista, mas aprendi umas coisas sim e não me envergonho disso (desde que tudo sirva de esterco para uma bela árvore). Portanto, me ocorrem questões quando leio as seguintes afirmações de sua parte (2 e 3):

"3> A forma do particípio futuro passivo é, em latim, o gerundivo. Concordo que o termo REFORMANDA seja um gerundivo, mas não posso deixar de citar que esta palavra, como muitas outras, perderam a idéia de ‘DEVE SER’ – de futuro passivo, a idéia implícita no GERUNDIO LATINO;
“ECCLESIA REFORMANDA” está sim, na voz passiva, mas indica que o agente da reforma não é a própria igreja, mas sim o Espírito Santo de Deus;
4>Em conseqüência do exposto anteriormente, o termo REFORMANDA não é mais considerado ou não mais expressa uma obrigação moral ou um dever"

Ora, quando o gerundivo (pfp) perdeu o sentido de obrigação moral? O termo "não é mais considerado" dessa forma desde quando? Desde o tempo do autor de "nossa" frase? Ou desde o tempo quando deixamos de estudar latim em nossas escolas e as frases passaram a ser traduzidas sem o devido cuidado? Não quero ser irônico, sinceramente. São questões que me ocorrem verdadeiramente. Quanto à sua pesquisa na WEB sobre os exemplos dados, segundo penso, "deve ser" e "merece ser", embora diferentes em seus significados, são tentativas de tradução de uma mesma ideia, sintetizada em latim na própria morfologia do termo. Quem faz tradução de textos antigos entende que o rigor semântico nem sempre é tão viável, sendo necessário recorrer a tentativas.
No mais, aprendi muito com sua longa resposta, sobretudo sobre aspectos históricos, uma vez que sou cristão, mas não de tradição reformada.
Grato por sua atenção e desejando-lhe bênçãos incontáveis,
Cesar
P.S.: O senhor terá sempre a atenção e o respeito de seus ouvintes e leitores por sua sabedoria e desenvoltura discursiva. Todos os ensinadores (exceto Ele) erram ou se descuidam (seja qual for o fenômeno que ora presenciamos) eventualmente, mas isso nada diz sobre sua competência geral.

Alberto Couto Filho disse...

Amados comentaristas/seguidores

Amores meus, em Cristo Jesus.

Dentre o que tenho de baldas, sestros e manias, uma é seguir blogs inteligentes.
Já estou no rastro do Saboroso Saber.
Sigam-no, os bons.

Cesar M. R. disse...

Só posso agradecer, depois de tamanha cordialidade.

www.abuscadosaborososaber.blogspot.com

para reforçar a propaganda.
abraços!
Cesar

Rita disse...

Irmão Alberto,a Paz seja contigo!
Que bom que está de volta,e com tudo!!
Parabéns por tão inteligente,e verdadeiro texto.
Abraço,que o Eterno o abençoe ricamente!!

Alan Capriles disse...

Querido amigo,

Fico muito feliz que esteja de volta! O amado é um dos tais que desejo muito conhecer pessoalmente. Gostei muito de seu livro e quero também lhe enviar o meu (produção independente e artesanal, rsrs) Estarei lhe enviando um email para pedir seu endereço.

Quanto ao Ricardo Gondim, não estou em condições de comentar. Tenho me mantido longe dessas polêmicas. Por exemplo, acabo de receber um longo comentário a respeito de um certo "Júlio Severo" e, apesar de ter lido esse nome em vários blogs, não me interessei, e continua não me interessando, em saber porque tanta polêmica com essa pessoa.

Meu desinteresse por esses assuntos é motivado pela forte desconfiança que tenho de que tais irmãos "fabricam" polêmicas com a finalidade de não serem esquecidos. Eles não se importam de serem criticados, pois o que importa para eles é que estejam em evidência, ainda que o caminho mais curto para isso seja dizer absurdos, como parece fazer o Gondim, ou sair detonando todo mundo, como gostam de fazer o Caio e o Silas Malafaia, chamando seus oponentes de idiotas, ou coisa pior.

Sendo assim, prefiro me manter longe dessas contendas de idéias e ideais. Mas respeito quem considera importante denunciar os lobos em vestes de cordeiro, apenas não é o meu ministério.

Mais uma vez, lhe parabenizo pelo retorno. Quando puder, visite também meu pequeno espaço nessa imensa blogosfera.

Um forte abraço, no graça e paz de nosso amado Senhor Jesus!

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo Alberto Couto,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Depois de ler o que li nos comentários, creia, estou um pouco zonzo e... agora mais zonzo... e muito mais zonzo para continuar escrevendo.

Quem precisa de férias agora sou eu.

Seja bem-vindo!

O Senhor seja contigo!

O menor de todos os menores.

Alberto Couto Filho disse...

Pr Joelson,
A paz

Que bom que vc veio.
Que bom ser bitolado na Palavra de Deus.
Estarei lendo suas notas na Ultimato.
Seu conservo

Alberto Couto Filho disse...

Rô, maninha amada
A paz

Realmente não sei o que é pior:
Se o Gondim, que piora sensivelmente ou certos protestantes que se dizem reformados, filósofos calvinistas desatentos à Constituição que nos convidam para ler suas burundangas filosóficas.
Tô indo ao Mulheres Sábias.

Alberto Couto Filho disse...

Joinha abençoamada,
A paz

Voltei sim - para ficar como diria o Roberto:
Pois aqui - aqui é o meu lugar.
Vivendo o clima da nossa blogosfera querida.
Te gosto em Cristo, muitooooooooooooooo
Só Ele

Alberto Couto Filho disse...

Abençoamado Elian
A paz

Graças aos céus - aqui está vc.
Quando vc crescer? Mais ainda?
Queres estar acima da estatura de varão perfeito, é?
Grato amigo
Estarei visitando vc e comentando com igual alegria e amor.
Seu conservo

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Anselmo, nobre amigo
A paz

Eu sim, que quando crescer quero ter esta facilidade de escrita; esta concisão; este discernimento.
Curvo-me ante sua invulgar inteligência.
Grato

Alberto Couto Filho disse...

Pr Guedes, amigão

A paz
Volto à blogosfera e me assusto com as burundangas filosodômicas de protestantes dito reformados, desconhecedores do que é bíblico e constitucional.
Estão dizendo que somos responsáveis pela PL 122.
Será que...devo voltar às férias?
...Eu

Alberto Couto Filho disse...

Pr Sergio Pereira,

A paz
Seu comentário valoriza esta minha postagem
Amado, atente para certos filosofos simpatizantes da sodomia que nos convidam para discutir seu confesso niilismo.
Lembranças à família
Seu conservo, convicto de que, realmente, Deus está sentindo muitas saudades do seu povo.

Alberto Couto Filho disse...

Ritamada,
A paz
Ai está vc. Quantas saudades dos seu comentários inteligentes.
Tenho recebido suas mensagens em meu email e sou grato por isto.
Fica comigo

Alberto Couto Filho disse...

Amado pastor Alan
A paz

Fabricante de polêmicas é ótimo!
Sua postura é, notoriamente, exemplar.
Prossiga.

JCavalheiro disse...

Obrigado Pr. Alberto pelo seu estimulante comentário em minha postagem. Já acessei seu excelente Blog,gostei muito e achei de uma grande profundidade teológica e muito bem embasado nas línguas originais. Parabéns! Tenho certeza que assim o será e conrinuará. Já passei a ser seu seguidor, e poderá contar com esse humilde servo, se puder lhe ser útil.
Um abraço fraterno deste agora seu amigo....

João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor estimado irmão e amigo Pr. Alberto!
Muito conforto e estímulo me trouxeram suas palavras postadas em meu blog. Especialmente vindo de sua parte, que como já disse em comentário meu anterior, e repito aqui, tem excelente redação e profundo conhecimento. Com certeza seu comentário servir-me-á de alento para permanecer a escrever e dar minha participação para o Crescimento do Reino de Deus.
Em tempo: Concordo plenamente com vossa posição referente à diferença entre igrejas doentes e sadias "O que faz a diferença é a liderança". Aguardo com ansiedade sua nova postagem.
Muito obrigado e que Deus continue lhe abençoando e inspirando na redação de seus instrutivos artigos.

Abraços!

Em Cristo, vosso irmão....

João Q. Cavalheiro
http://aramasi.blogspot.com

Fruto do Espírito disse...

Prezado irmão Alberto, sua visita no meu blog me deixou muito feliz!

Lendo o seu perfil, constatei que a humildade, sinceridade, transparência e também um pouco de humor são qualidades acentuadas na vida do irmão.
O comentário que fez no meu blog, me abençoou muito. Glorifico à Deus pela sua vida!

Estou divulgando o seu blog no meu espaço, e se possível, gostaria que também divulgasse o meu.

http://frutodoespirito9.blogspot.com/

Sempre que quiser visite-me, será uma honra.

***Shalom***

Adriana disse...

______,,,(= ^.^ =),,,______

Ei,pessoa querida!
Queria ter a honra de te conhecer pessoalmente,amado Alberto!
Queria poder conhecer o poeta que DEUS tem usado pra colocar alegria em meu coração.
Queria poder pegar em sua mão e te dar um longo abraço em agradecimento pelo carinho que vc demonstrado por mim,pelo Nosso Espaço.
De longe,mesmo distantes um do outro, DEUS tem te usado como um amigo que se preocupa e como um irmão que sempre tem palavras doces e gentis,um irmão que cuida,que valoriza.
Vc tem cheiro de DEUS!
Vc é um doce de pessoa,Alberto!

Que bom que DEUS me deu a alegria te "encontrar"!

Abração em vc!

______,,,(= ^.^ =),,,______

Alberto Couto Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alberto Couto Filho disse...

Adrianamada,

A paz

Vc tem cheiro de DEUS!
Apenas uma pessoa me dizia algo tão doce; tão meigo; tão fraterno quanto esta sua nota:
Minha saudosa mãe quando dizia, carinhosamente, QUE DEUS TE ABENÇOE, MEU FILHO.
Que Deus te abençoe Adriana

Alberto Couto Filho disse...

Amada irmã
A paz

Já estou divulgando o seu link neste meu humilde espaço.
Seu conservo em Cristo

Adriana disse...

"Por você,
Deixei aqueles que não acreditavam em mim me baterem,
E me fazerem carregar uma cruz.
Andei rastejando
Por tamanho cansaço e dor no corpo.
Deixei furarem minhas mãos e meus pés
Para a uma cruz pendurado ficar.
Colocaram-me uma coroa,
Não de ouro, mas de espinhos,
Que me fez calar de dor,
Sentindo meu sangue escorrer por meu rosto
E pelo resto do meu corpo.
Por você,
Fiquei na cruz sentindo meu corpo todo arder,
Sem raiva do que faziam comigo.
Por você,
Mesmo morrendo pedi ao Pai que concedeste perdão
Para aqueles que aqui ficassem.
Por você,
Na cruz morri.
Por você,
Ao terceiro dia ressuscitei
E subi aos céus para velar por ti.
Fiz de tudo por você..."

Eu sei que vc sabe disso profundamente,mas que que tem dar uma lembradinha,né?

Que coisa chata quando vc some,amado Alberto!
Dá uma saudade!!!
Some não...

AMIGOS TBM DIZEM EU TE AMO.EU TE AMO,AMADO ALBERTO!!!

Alberto Couto Filho disse...

Adrianamada,

A paz
Tô aqui.
Ele também.

ELE chora quando voce chora
Sente a sua dor o seu sofrer
Padeceu, morreu lá numa cruz
Por amor fez tudo POR VOCE.
(Naum)

Sim

MANANCIAL disse...

A paz do senhor é uma benção teu blog .acesse hoje o nosso blog ,seja um seguidor do nosso blog .eu farei o mesmo .juntos faremos a diferença .que Deus abençoe . http://www.manacialjovem.blogspot.com/

Anônimo disse...

O Pr. Edney Melo, da Igreja Betesda do bairro Montese em Fortaleza, pediu desligamento da igreja afirmando, por meio de seu blog, que:
Ter discordado da orientação de aconselhar casais homossexuais com se fossem casais Héteros “No entanto, ano passado, em conversa com um dos principais pastores da Betesda, eu o ouvi falar de uma reflexão que estava sendo feita sobre a questão homossexual, que, deveria ser considerada pela igreja, normal. Inclusive, disse ele estar disposto a aconselhar casais homossexuais em sua comunidade, como se foram héteros, com a restrição de não serem promíscuos.”
E por não aceitar o fato da liderança da Betesda ter questionado as doutrinas da ressurreição e da volta de cristo “A partir daí, passei a ter uma série de conversas com a liderança cearense da Betesda, com quem questionei esses e outros pressupostos, contidos no consciente coletivo da igreja, como a volta de Jesus, a ressurreição e outras questões que considero irrefutáveis.”
O pastor a firma também que as questões sobre homossexualismo surgiram muito antes da entrevista do Pr. Gondim à revista carta capital.
Veja o texto na integra: http://edney.wordpress.com/2011/05/18/minha-ultima-mensagem-para-a-betesda/

Isac Sena Alves

Alberto Couto Filho disse...

Prezamado Isac
Deus conosco


A jogada mercadológica do Gondim começa a render-lhe dividendos.
Mestre em polemizar, ele viu cair o nº de leitores de seus livros alguns, como já citei, brefáias literárias que, apenas, confundem a cuca dos nossos irmãos desavisados, enquanto são rejeitados por irmãos que não se deixam levar pelas suas patéticas burundangas teológicas.
Foi então que ele vislumbrou um nicho de mercado no segmento homossexual. Lembre-se de que ele é herege, já considerado, por muitos, um ateu, mas não é, absolutamente, BURRO.
Ele viu a chance de tirar das prateleiras das livrarias, suas já mofadas obras. Elas estão bolorecendo em razão das polêmicas que cria, em torno da existência de Deus. Lembra-se da divisão que causou em Fortaleza? Pois é - transformou-se, na realidade, num dissimulado ativista gay, esperando que sua tramóia não fosse observada, mas aceitando, desavergonhadamente, o repúdio de cristãos autênticos e taxando de dogmas ultrapassados a sã doutrina. Ao inferno com ele!

Alberto Couto Filho disse...

Funcionou! Era tudo o que ele queria que acontecesse para que suas obras voltassem a ser lidas, agora, por gays e lésbicas. Aguarde, para breve, um tipo de fã-clube que será criado para homenageá-lo, o ferrenho defensor das relações homoafetivas, como entidades familiares.
Ele sabia que seria desligado como articulista da revista Ultimato, o que demandaria em paralização total das vendas das obras que escreveu. – cá pra nós, algo que já vinha acontecendo, desde há muito.
Na mensagem sobre o seu afastamento da Ultimato, ele reconheceu a impudência contida em seus ditos energumênicos, quando cínica e despudoradamente confirmou ser inconsequente, e que seus desvarios e irresponsabilidades, não são intencionais.
Logo a seguir ele confessa que sua intenção era exortar e desafiar possíveis leitores. Na verdade, suas mensagens subliminares, ocultam a sua verdadeira intenção de vender suas obras já ultrapassadas a gays e lésbicas. Seu intento está subentendido em suas pobres mensagens: atingir aquele nicho de mercado, o que parece já estar logrando - ele agora é o super-herói dos gays.

Alberto Couto Filho disse...

Ele me faz lembrar aquele personagem humorístico, o pacóvio Chaves que, ao cometer tolices, repete inúmeras vezes: FOI SEM QUERER, QUERENDO!
Estou, sinceramente, em dúvida sobre a melhor expressão eufêmica, alternativa a escolher para fazer um convite a esse sensacionalista, um herege à beira da senilidade, já de memória esmorecida, vítima de uma perturbação psíquica que faz com que ele repita, de forma enfadonha e maçante, noções de algo em que ele mesmo não crê: uma besteira chamada “Teologia Relacional”, alcunha do danoso “Teismo Aberto”.
Eis as alternativas:
1 – Ir às favas;
2 – Plantar batatas;
3 – Catar coquinho.
Leitores deste meu espaço, inteligentes como você, estarão, por certo, elucubrando sobre alternativas voltadas para o chulo e pornográfico. “Faz mal não” – O Caio Fabio, por esses dias, o chamou de “bundão”.
Imagine quantos dos seus fãs homossexuais procurarão conhecer aquela sua obra, em razão, naturalmente, do título EU CREIO, MAS TENHO DÚVIDAS, um buzugo literário. Este título, herético por excelência, já denunciava quando da publicação, o que o astuto autor intentava alcançar.
...E quanto mais falarmos de suas baboseiras e de suas imoralidades cristãs, mais homosexuais acorrerão às livrarias para adquirir seus esquisitos textos.

Alberto Couto Filho disse...

Fiz uma versão metabólica do comentário de um adepto da poltronaria, um anônimo que se fez de causídico do Sr. Gondim, taxando-nos de invejosos. Reveja ali no excelente blog do meu amigo pr. Guedes - Fez-me rir.
Volte sempre
Seu conservo em Cristo

Alberto Couto Filho disse...

Amado Edivaldo (Manancial)

a paz

Prazer em receber sua visita.
Seu comentário adiciona valor a este meu modesto espaço.
Estou tentando incluír-me como seguidor do Manancial, mas não estou conseguindo.
Verifique o que está havendo.
Seu conservo em Cristo

Ale. disse...

Alberto, obrigado pela visita e comentário.

Pelo nível desta sua postagem, que deixa evidente seu potencial para contribuir com a busca pela aproximação com Deus, sou obrigado a dizer que você não deve tirar férias (rs), deve continuar escrevendo, continuar ajudando aqueles que querem se aproximar da Verdade. Por isso, não pare de escrever, não pare de nos ajudar.

Outra coisa, no seu perfil encontrei algo que merece ser elogiado: no campo "interesses" você escreveu: "servir ao próximo". Nada mais Cristão do que sua resposta. Parabéns!

Que Deus continue iluminando seu caminho.

Abraços e até breve. Estarei sempre por aqui.

Deixo aqui uma frase do Nosso Senhor, para iluminar o domingo: "Se tens Fé, cumpre saberes que tudo é possível àquele que a tem."

Ale.

Alberto Couto Filho disse...

Oi, Ale

A paz

Vc é muito bem vindo por aqui.
Fique tranquilo, pois agora mesmo é que não tirarei novas férias. Convocado em sua esclarecedora mensagem, alistei-me para combater esta nova ordem mundial.
Acautelemo-nos.
Seu conservo

Fruto do Espírito disse...

Olá irmão alberto.

Conhecê-lo e receber seu comentário foi uma benção para mim.
Serei assídua neste espaço que considero uma tribuna, para desabafar as aberrações no meio evangélico.
O irmão é 10.

Ósculo Santo

***Shalom***

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anselmo Melo disse...

Meu querido irmão Alberto. Criei uma premiação lá no blog e você está entre os trinta que estão concorrendo. Da uma conferida lá. Abração. Paz!http://www.pranselmomelo.com.br/2011/06/sorteio-um-presente-para-meus-amigos.html

Alberto Couto Filho disse...

Pr Anselmo
A paz

Bom saber.
Tô indo lá.

Anderson Rogerio Andujar disse...

A paz irmão Alberto, estamos aqui também agora, se vc nos aceitar é claro. Estou conhecendo o blog agora, mas já percebi que tem muito material de primeira, vou dar uma olhada melhor durante o fim de semana, com calma.

Abraços...

Alberto Couto Filho disse...

Oi Anderson,
Que surpresa agradável!
Fique em paz, pois jumentos desequilibrados, ortodoxos engaiolados que, ainda, não apostataram da fé no Criador, vivem nesta paz, por este meu espaço virtual e por blogs como o da Ro, do pr. Guedes...
Vc viu lá a morbidez de quem tem uma visão amarga da vida?
Vc percebeu a linguagem de um ser anormal, vivente do “mundinho” herético da teologia relacional?
Esse “mundinho” foi estabelecido pela estreiteza de idéias de pessoas que se julgam sábias e que têm pouca ou nenhuma inteligência e que, por isso, jamais conseguirão estender os céus desse mundo em que vivem (Is 40:22), (Jr 10:12).
Vc é bem vindo.
Alberto, seu conservo em Cristo e ferrenho opositor do pseudo-intelectualismo.
Volte sempre.

Anderson Rogerio Andujar disse...

A paz do Senhor,

Obrigado pela recepção meu amigo.

Eu vi sim os "teólogos relacionais", o mais incrível é que fizeram um monte de perguntas da própria cabeça e quando questionados pelas perguntas bíblicas que Deus fez a Jó tiraram o time de campo, será que foi quem que ficou sem respostas?!?1?


Abraços em Cristo...

Anônimo disse...

Irmão Alberto Couto,
A paz do Senhor. Não apenas o Pinnock, mas também o respeitável teólogo John Stott defende a doutrina do aniquilacionismo. Pode ser que estejam certos.

Paulo

Débora Meneezes disse...

Oiie Alberto Tudoo Beem ?

Postar um comentário

Pesquisar assuntos, temas ou postagens

MILAGRES

Veja quem nos visitou recentemente